Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

Annotated captions of Bruce Schneier: The security mirage in Portuguese (Portugal)

Last Modified By Time Content
gabypmatias 00:00
00:02

Portanto, a segurança é duas coisas diferentes:

gabypmatias 00:02
00:04

é um sentimento, e é uma realidade.

gabypmatias 00:04
00:06

E elas são diferentes.

gabypmatias 00:06
00:08

Vocês podem sentir-se seguros

gabypmatias 00:08
00:10

mesmo que não o estejam.

gabypmatias 00:10
00:12

E podem estar seguros

gabypmatias 00:12
00:14

mesmo que não o sintam.

gabypmatias 00:14
00:16

Na realidade, temos dois conceitos separados

gabypmatias 00:16
00:18

presentes na mesma palavra.

gabypmatias 00:18
00:20

E o que eu quero fazer nesta palestra

gabypmatias 00:20
00:22

é separá-los --

gabypmatias 00:22
00:24

descobrindo quando divergem

gabypmatias 00:24
00:26

e como convergem.

gabypmatias 00:26
00:28

E, a linguagem é um verdadeiro problema neste caso.

gabypmatias 00:28
00:30

Não existem muitas palavras adequadas

gabypmatias 00:30
00:33

para os conceitos de que vamos falar.

gabypmatias 00:33
00:35

Portanto, se olharem para a segurança

gabypmatias 00:35
00:37

em termos económicos,

gabypmatias 00:37
00:39

é uma negociação.

gabypmatias 00:39
00:41

Cada vez que têm alguma segurança,

gabypmatias 00:41
00:43

estão sempre a trocá-la por algo.

gabypmatias 00:43
00:45

Quer isto seja uma decisão pessoal --

gabypmatias 00:45
00:47

quer vão instalar um sistema de alarme anti-roubos em vossa casa --

gabypmatias 00:47
00:50

ou uma decisão nacional -- em que vão invadir algum país estrangeiro --

gabypmatias 00:50
00:52

vão ter de negociar algo,

gabypmatias 00:52
00:55

seja dinheiro, ou tempo, conveniência, capacidades.

gabypmatias 00:55
00:58

talvez liberdades fundamentais.

gabypmatias 00:58
01:01

E a questão a fazer quando pensam na segurança de qualquer coisa

gabypmatias 01:01
01:04

não é se isto nos fará mais seguros,

gabypmatias 01:04
01:07

mas se vale a pena a escolha.

gabypmatias 01:07
01:09

Ouviram nos últimos anos,

gabypmatias 01:09
01:11

que o mundo está mais seguro porque o Saddam Hussein não está no poder.

gabypmatias 01:11
01:14

Isso pode ser verdade, mas não é terrivelmente relevante.

gabypmatias 01:14
01:17

A questão é, valeu a pena?

gabypmatias 01:17
01:20

Podem tomar a vossa própria decisão

gabypmatias 01:20
01:22

e então vão decidir se a invasão valeu a pena.

gabypmatias 01:22
01:24

É assim que pensam acerca de segurança --

gabypmatias 01:24
01:26

em termos de escolhas.

gabypmatias 01:26
01:29

Agora, muitas vezes não existe um certo e um errado.

gabypmatias 01:29
01:31

Alguns de nós temos um sistema de alarme anti-roubo em casa,

gabypmatias 01:31
01:33

e alguns de nós não tem.

gabypmatias 01:33
01:35

E vai depender onde vivemos,

gabypmatias 01:35
01:37

se moramos sozinhos ou temos uma família,

gabypmatias 01:37
01:39

quantas coisas porreiras temos,

gabypmatias 01:39
01:41

e quanto estamos dispostos a aceitar

gabypmatias 01:41
01:43

o risco de roubo.

gabypmatias 01:43
01:45

Também na política,

gabypmatias 01:45
01:47

existem opiniões diferentes.

gabypmatias 01:47
01:49

Muitas vezes, estas escolhas

gabypmatias 01:49
01:51

são acerca de mais do que apenas a segurança,

gabypmatias 01:51
01:53

e eu penso que isso é realmente importante.

gabypmatias 01:53
01:55

Agora, as pessoas têm uma intuição natural

gabypmatias 01:55
01:57

acerca destas escolhas.

gabypmatias 01:57
01:59

Nós fazêmo-las todos os dias --

gabypmatias 01:59
02:01

ontem à noite, no meu quarto de hotel,

gabypmatias 02:01
02:03

quando decidi trancar a porta,

gabypmatias 02:03
02:05

ou vocês, nos vossos carros, quando conduziram até aqui,

gabypmatias 02:05
02:07

quando vamos almoçar

gabypmatias 02:07
02:10

e decidimos que a comida não é veneno e que a vamos comer.

gabypmatias 02:10
02:12

Nós fazemos estas escolhas uma e outra vez

gabypmatias 02:12
02:14

múltiplas vezes por dia.

gabypmatias 02:14
02:16

Muitas vezes, nem nos vamos aperceber delas.

gabypmatias 02:16
02:18

Elas são apenas parte de estar vivo; todos nós as fazemos.

gabypmatias 02:18
02:21

Todas as espécies o fazem.

gabypmatias 02:21
02:23

Imaginem um coelho num campo, a comer erva,

gabypmatias 02:23
02:26

e o coelho vê uma raposa.

gabypmatias 02:26
02:28

O coelho vai fazer uma escolha de segurança:

gabypmatias 02:28
02:30

"Deverei ficar, ou fugir?"

gabypmatias 02:30
02:32

E se pensarem acerca disso,

gabypmatias 02:32
02:35

os coelhos que são bons a fazerem essa escolha

gabypmatias 02:35
02:37

tendem a viver e reproduzir-se

gabypmatias 02:37
02:39

e os coelhos que são maus

gabypmatias 02:39
02:41

vão ser comidos ou morrer de fome.

gabypmatias 02:41
02:43

Portanto, vocês pensam

gabypmatias 02:43
02:46

que nós, enquanto espécie bem sucedida no planeta --

gabypmatias 02:46
02:48

vocês, eu, toda a gente --

gabypmatias 02:48
02:51

seríamos realmente bons a fazer estas escolhas.

gabypmatias 02:51
02:53

Contudo, parece, uma e outra vez,

gabypmatias 02:53
02:56

que somos, desesperadamente, maus nisto.

gabypmatias 02:56
02:59

E eu penso que esta é uma questão interessante e fundamental.

gabypmatias 02:59
03:01

Vou-vos dar a resposta curta.

gabypmatias 03:01
03:03

A resposta é, nós respondemos ao sentimento de segurança

gabypmatias 03:03
03:06

e não à realidade.

gabypmatias 03:06
03:09

Agora, na maioria do tempo, isso funciona.

gabypmatias 03:10
03:12

Na maioria do tempo,

gabypmatias 03:12
03:15

o sentimento e a realidade são o mesmo.

gabypmatias 03:15
03:17

Isso é certamente verdade

gabypmatias 03:17
03:20

para a maioria da pré-história humana.

gabypmatias 03:20
03:23

Nós desenvolvemos esta capacidade

gabypmatias 03:23
03:25

porque faz sentido evolutivamente.

gabypmatias 03:25
03:27

Uma forma de pensar acerca disto

gabypmatias 03:27
03:29

é que somos altamente optimizados

gabypmatias 03:29
03:31

para decisões de risco

gabypmatias 03:31
03:34

que são endémicas a viver em pequenos grupos familiares

gabypmatias 03:34
03:37

nos planaltos do este de África em 100,000 A.C. --

wanderleymj 03:37
03:40

2010 Nova Iorque, nem tanto.

gabypmatias 03:41
03:44

Agora, existem vários enviesamentos na percepção de risco.

gabypmatias 03:44
03:46

E muitas experiências boas acerca disto.

gabypmatias 03:46
03:49

E podem ver certos enviesamentos que surgem uma e outra vez.

gabypmatias 03:49
03:51

Portanto, vou-vos dar quatro.

gabypmatias 03:51
03:54

Tendemos a exagerar os riscos espectaculares e raros

gabypmatias 03:54
03:56

e subestimamos riscos comuns --

gabypmatias 03:56
03:59

portanto, voar versus conduzir.

gabypmatias 03:59
04:01

O desconhecido é percepcionado

gabypmatias 04:01
04:04

como mais arriscado do que o familiar.

gabypmatias 04:05
04:07

Um exemplo será

gabypmatias 04:07
04:10

pessoas terem medo de raptos por estranhos,

gabypmatias 04:10
04:13

quando a informação confirma que raptos por familiares é muito mais comum.

gabypmatias 04:13
04:15

Isto para crianças.

gabypmatias 04:15
04:18

Terceiro, riscos personificados

gabypmatias 04:18
04:21

são percebidos como mais prováveis do que riscos anónimos --

gabypmatias 04:21
04:24

portanto, o Bin Laden era ameaçador porque ele tem um nome.

gabypmatias 04:24
04:26

E o quarto

gabypmatias 04:26
04:28

é a subestima de riscos pelas pessoas

gabypmatias 04:28
04:30

em situações que podem controlar

gabypmatias 04:30
04:34

e a sobrestimação em situações que não controlam.

gabypmatias 04:34
04:37

Assim, quando começam a fazer paraquedismo ou a fumar,

gabypmatias 04:37
04:39

subestimam os riscos.

gabypmatias 04:39
04:42

Se um risco é forçado sobre vós -- o terrorismo foi um bom exemplo --

gabypmatias 04:42
04:45

vão sobrestimá-lo, porque não sentem que é do vosso controlo.

gabypmatias 04:47
04:50

Existe uma variedade de outros enviesamentos destes, destes erros cognitivos,

gabypmatias 04:50
04:53

que afectam as nossas decisões de risco.

gabypmatias 04:53
04:55

Existe a heurística da disponibilidade,

gabypmatias 04:55
04:57

que basicamente quer dizer que

gabypmatias 04:57
05:00

avaliamos a probabilidade de algo

gabypmatias 05:00
05:04

conforme a facilidade mental de aceder à informação acerca disso.

gabypmatias 05:04
05:06

Por isso, podem imaginar como funciona.

gabypmatias 05:06
05:09

Se ouvirem muita informação acerca de ataques de tigres, têm de haver muitos tigres nas redondezas.

gabypmatias 05:09
05:12

Não ouvem acerca de ataques de leões, não existem muitos leões pela área.

gabypmatias 05:12
05:15

Isto funciona inventarem os jornais.

gabypmatias 05:15
05:17

Porque o que os jornais fazem

gabypmatias 05:17
05:19

é repetir vez após vez

gabypmatias 05:19
05:21

os riscos raros.

gabypmatias 05:21
05:23

Eu digo às pessoas, se está nas notícias, não se preocupem acerca disso.

gabypmatias 05:23
05:25

Porque, por definição,

gabypmatias 05:25
05:28

as notícias são algo que quase nunca acontece.

gabypmatias 05:28
05:30

(risos)

gabypmatias 05:30
05:33

Quando algo é muito comum, já não é notícia --

gabypmatias 05:33
05:35

acidentes de carros, violência doméstica --

gabypmatias 05:35
05:38

esses são os riscos com que se devem preocupar.

gabypmatias 05:38
05:40

Nós também somos uma espécie de contadores de histórias.

gabypmatias 05:40
05:43

Nós respondemos mais a histórias do que a informação.

gabypmatias 05:43
05:45

E existe alguma incapacidade matemática.

gabypmatias 05:45
05:48

Quer dizer, a piada "Um, dois, três, muitos" está, de certa forma, correcta.

gabypmatias 05:48
05:51

Nós somos muitos bons com números pequenos.

gabypmatias 05:51
05:53

Uma manda, duas mangas, três mangas,

gabypmatias 05:53
05:55

10,000 mangas, 100,000 mangas --

gabypmatias 05:55
05:58

são muito mais mangas do que as que conseguem comer antes de apodrecerem.

gabypmatias 05:58
06:01

Por isso, uma metade, um quarto, um quinto -- somos bons nisso.

gabypmatias 06:01
06:03

Um num milhão, um num bilião --

gabypmatias 06:03
06:06

não existem quase nunca.

gabypmatias 06:06
06:08

Por isto temos problemas com riscos

gabypmatias 06:08
06:10

que não são muitos comuns.

gabypmatias 06:10
06:12

E o que fazem esses enviesamentos cognitivos

gabypmatias 06:12
06:15

é agir como filtros entre nós e a realidade.

gabypmatias 06:15
06:17

E o resultado é que

gabypmatias 06:17
06:19

o sentimento e a realidade se tornam discrepantes

gabypmatias 06:19
06:22

se tornam diferentes.

gabypmatias 06:22
06:25

E ou têm uma sensação -- sentem-se mais seguros que dantes.

wanderleymj 06:25
06:27

Existe um falso sentimento de segurança.

gabypmatias 06:27
06:29

Ou [têm o sentimento] oposto,

gabypmatias 06:29
06:31

e esse é o falso sentimento de insegurança.

gabypmatias 06:31
06:34

Eu escrevo muito acerca do "teatro de segurança",

gabypmatias 06:34
06:37

que são produtos que fazem as pessoas sentirem-se seguras

gabypmatias 06:37
06:39

mas que, na realidade, não fazem nada.

gabypmatias 06:39
06:41

Não existem uma palavra real para as coisas que nos fazem seguros,

gabypmatias 06:41
06:43

mas que não nos fazem sentir seguros.

gabypmatias 06:43
06:46

Talvez seja isso o que a CIA faz supostamente por nós.

gabypmatias 06:48
06:50

Portanto, de volta à economia.

gabypmatias 06:50
06:54

Se a economia, se os mercados, impulsionam segurança,

gabypmatias 06:54
06:56

e se as pessoas fazem escolhas

gabypmatias 06:56
06:59

baseadas nos sentimentos de segurança,

gabypmatias 06:59
07:01

então, a coisa mais acertada para as companhias fazerem

gabypmatias 07:01
07:03

para os incentivos económicos

gabypmatias 07:03
07:06

é fazer as pessoas sentirem-se seguras.

gabypmatias 07:06
07:09

E existem duas formas de fazer isto.

gabypmatias 07:09
07:11

Uma, podem fazer as pessoas sentirem-se realmente seguras

gabypmatias 07:11
07:13

e esperar que elas reparem.

gabypmatias 07:13
07:16

Ou a segunda, podem fazer simplesmente as pessoas sentirem-se seguras

gabypmatias 07:16
07:19

e esperar que não reparem.

gabypmatias 07:20
07:23

E o que faz as pessoas repararem?

gabypmatias 07:23
07:25

Bem, um conjunto de coisas:

gabypmatias 07:25
07:27

compreensão da segurança,

gabypmatias 07:27
07:29

dos riscos, das ameaças,

gabypmatias 07:29
07:32

das medidas de combate, como funcionam.

gabypmatias 07:32
07:34

Mas se souberem coisas,

gabypmatias 07:34
07:37

é mais fácil que os vossos sentimentos coincidam com a realidade.

gabypmatias 07:37
07:40

Exemplos suficientes do mundo real ajudam.

gabypmatias 07:40
07:43

Todos sabemos a taxa de criminalidade do nosso bairro,

gabypmatias 07:43
07:46

porque vivemos aí, e temos um sentimento acerca disso

gabypmatias 07:46
07:49

que, praticamente, coincide com a realidade.

gabypmatias 07:49
07:52

Os teatros de segurança são expostos

gabypmatias 07:52
07:55

quando é óbvio que não estão a funcionar apropriadamente.

gabypmatias 07:55
07:59

Okay, portando, o que acontece quando as pessoas não reparam?

gabypmatias 07:59
08:01

Bem, um entendimento fraco.

gabypmatias 08:01
08:04

Se não compreenderem os riscos, não entendem os custos,

gabypmatias 08:04
08:06

e são capazes de fazer a escolha errada,

gabypmatias 08:06
08:09

e o vosso sentimento não coincide com a realidade.

gabypmatias 08:09
08:11

Não há exemplos suficientes.

gabypmatias 08:11
08:13

Existe um problema inerente

gabypmatias 08:13
08:15

com eventos com baixa probabilidade.

gabypmatias 08:15
08:17

Se, por exemplo,

gabypmatias 08:17
08:19

o terrorismo quase nunca ocorre,

gabypmatias 08:19
08:21

é muito difícil de avaliar

gabypmatias 08:21
08:24

a eficácia de medidas contra-terroristas.

gabypmatias 08:25
08:28

Este é o porquê de continuarem a sacrificar virgens,

gabypmatias 08:28
08:31

e porque as vossas defesas de unicórnios funcionam muito bem.

gabypmatias 08:31
08:34

Não existem exemplos suficientes de falhas.

gabypmatias 08:35
08:38

Para além disso, sentimentos que abafam os problemas --

gabypmatias 08:38
08:40

os enviasamentos cognitivos de que falámos antes,

gabypmatias 08:40
08:43

os medos, as crenças populares,

wanderleymj 08:43
08:46

basicamente, um modelo inadequado da realidade.

gabypmatias 08:47
08:50

Deixem-me complicar as coisas.

gabypmatias 08:50
08:52

Eu tenho sentimento e realidade.

gabypmatias 08:52
08:55

Eu quero adicionar um terceiro elemento. Eu quero adicionar um modelo.

gabypmatias 08:55
08:57

O sentimento e o modelo [estão] na nossa cabeça,

gabypmatias 08:57
08:59

a realidade é o mundo exterior.

gabypmatias 08:59
09:02

Não muda; é real.

gabypmatias 09:02
09:04

Portanto, o sentimento é baseado na nossa intuição.

gabypmatias 09:04
09:06

O modelo é baseado na razão.

gabypmatias 09:06
09:09

Essa é a diferença fundamental.

gabypmatias 09:09
09:11

Num mundo primitivo e simples,

gabypmatias 09:11
09:14

não existem motivos para [a existência] de um modelo.

gabypmatias 09:14
09:17

Porque o sentimento está próximo da realidade.

gabypmatias 09:17
09:19

Não precisam de um modelo.

gabypmatias 09:19
09:21

Mas num mundo moderno e complexo,

gabypmatias 09:21
09:23

precisam de modelos

gabypmatias 09:23
09:26

para compreender os riscos com que nos defrontamos.

gabypmatias 09:27
09:29

Não existem sentimentos em relação a germes.

gabypmatias 09:29
09:32

Precisam do modelo para os compreender.

gabypmatias 09:32
09:34

Este modelo

gabypmatias 09:34
09:37

é uma representação inteligente da realidade.

gabypmatias 09:37
09:40

É, obviamente, limitado pela ciência,

gabypmatias 09:40
09:42

pela tecnologia.

gabypmatias 09:42
09:45

Não podíamos ter uma teoria de doenças de germes

gabypmatias 09:45
09:48

antes de inventarmos o microscópio para os ver.

gabypmatias 09:49
09:52

É limitado pelos nossos vieses cognitivos.

gabypmatias 09:52
09:54

Mas tem a capacidade

gabypmatias 09:54
09:56

de se sobrepôr aos nossos sentimentos.

gabypmatias 09:56
09:59

Onde aprendemos estes modelos? Aprendêmo-los dos outros.

gabypmatias 09:59
10:02

Aprendemo-los da religião, cultura,

gabypmatias 10:02
10:04

professores, anciãos.

gabypmatias 10:04
10:06

Há alguns anos,

gabypmatias 10:06
10:08

estava num safari na África do Sul.

gabypmatias 10:08
10:11

O batedor com quem estava tinha crescido no Parque Nacional de Kruger.

gabypmatias 10:11
10:14

Ele tinha alguns modelos muito complexos acerca de como sobreviver.

gabypmatias 10:14
10:16

E dependiam se eram atacados

gabypmatias 10:16
10:18

por um leão, ou um leopardo, ou um rinoceronte, ou um elefante --

gabypmatias 10:18
10:21

e sobre quando tinham de correr, e quando tinham de subir a uma árvora --

gabypmatias 10:21
10:23

quando nunca podiam subir a uma árvore.

gabypmatias 10:23
10:26

Eu teria morrido nesse dia,

gabypmatias 10:26
10:28

mas ele tinha nascido ali,

gabypmatias 10:28
10:30

e ele compreendia como sobreviver.

gabypmatias 10:30
10:32

Eu nasci na cidade de Nova Iorque.

gabypmatias 10:32
10:35

Eu poderia tê-lo levado a Nova Iorque, e ele teria morrido nesse dia.

gabypmatias 10:35
10:37

(risos)

gabypmatias 10:37
10:39

Porque tínhamos modelos diferentes

gabypmatias 10:39
10:42

baseados nas nossas diferenças.

gabypmatias 10:43
10:45

Os modelos podem vir dos meios de comunicação,

gabypmatias 10:45
10:48

dos nossos oficiais elegidos.

gabypmatias 10:48
10:51

Pensem em modelos de terrorismo,

gabypmatias 10:51
10:54

rapto infantil,

gabypmatias 10:54
10:56

segurança aérea, segurança automóvel.

gabypmatias 10:56
10:59

Os modelos podem vir da indústria.

gabypmatias 10:59
11:01

Os dois que eu sigo são as câmaras de vigilância,

gabypmatias 11:01
11:03

cartões de identificação,

gabypmatias 11:03
11:06

bastantes dos nossos modelos de segurança computacional vêm daí.

gabypmatias 11:06
11:09

Muitos dos modelos vêm da ciência.

gabypmatias 11:09
11:11

Os modelos de saúde são exemplos excelentes.

gabypmatias 11:11
11:14

Pensem em cancro, em gripe das aves, gripe suína, o vírus SARS.

gabypmatias 11:14
11:17

Todos os nossos sentimentos de segurança

gabypmatias 11:17
11:19

acerca dessas doenças

gabypmatias 11:19
11:21

vêm de modelos

gabypmatias 11:21
11:24

que nos são dados, na realidade, pela ciência filtrada pelos meios de comunicação.

gabypmatias 11:25
11:28

Por isso, os modelos podem mudar.

gabypmatias 11:28
11:30

Os modelos não são estáticos.

gabypmatias 11:30
11:33

À medida que nos tornamos mais confortáveis nos nossos ambientes,

gabypmatias 11:33
11:37

o nosso modelo pode tornar-se mais próximo dos nossos sentimentos.

gabypmatias 11:38
11:40

Por isso, um exemplo pode ser,

gabypmatias 11:40
11:42

se voltarem atrás no tempo 100 anos

gabypmatias 11:42
11:45

quando a electricidade ainda se estava a tornar comum,

gabypmatias 11:45
11:47

existiam muitos medos acerca disso.

gabypmatias 11:47
11:49

Quer dizer, havia pessoas que tinham medo de tocar à campainha,

gabypmatias 11:49
11:52

porque existia ali electricidade, e era perigoso.

gabypmatias 11:52
11:55

Para nós, somos bastante condescendentes em relação à electricidade.

gabypmatias 11:55
11:57

Nós mudamos lâmpadas

gabypmatias 11:57
11:59

sem sequer pensar nisso

gabypmatias 11:59
12:03

O nosso modelo de segurança acerca da electricidade

gabypmatias 12:03
12:06

é algo para o qual nascemos.

gabypmatias 12:06
12:09

Não mudou enquanto crescíamos.

gabypmatias 12:09
12:12

E somos bons nele.,

gabypmatias 12:12
12:14

Ora, pensem nos riscos

gabypmatias 12:14
12:16

na Internet entre gerações --

gabypmatias 12:16
12:18

como os vossos pais lidavam com a segurança da Internet,

gabypmatias 12:18
12:20

versus, como vocês o fazem,

gabypmatias 12:20
12:23

versus como os vossos filhos vão lidar.

gabypmatias 12:23
12:26

Os modelos acabam por se dissolver.

gabypmatias 12:27
12:30

Intuitivo é apenas outra palavra para familiar.

gabypmatias 12:30
12:32

Quando o nosso modelo é próximo da realidade,

gabypmatias 12:32
12:34

e converge com os sentimentos,

gabypmatias 12:34
12:37

vocês raramente se apercebem que ele lá está.

gabypmatias 12:37
12:39

Um bom exemplo disto

gabypmatias 12:39
12:42

veio o ano passado com a gripe suína.

gabypmatias 12:42
12:44

Quando a gripe suína apareceu,

gabypmatias 12:44
12:48

as notícias iniciais causaram muitas reacções excessivas.

gabypmatias 12:48
12:50

Tinha um nome,

gabypmatias 12:50
12:52

o que a fazia mais assustadora que a gripe comum,

gabypmatias 12:52
12:54

apesar desta ser mais mortal.

gabypmatias 12:54
12:58

E as pessoas pensavam que os médicos deveriam saber lidar com ela.

gabypmatias 12:58
13:00

Por isso existia um sentimento de falta de controlo.

gabypmatias 13:00
13:02

E essas duas coisas

gabypmatias 13:02
13:04

tornaram o risco mais do que ele era.

gabypmatias 13:04
13:07

Quando a novidade se desvaneceu, os meses passaram,

gabypmatias 13:07
13:09

existia uma quantidade de tolerância,

gabypmatias 13:09
13:11

as pessoas habituaram-se.

gabypmatias 13:11
13:14

Não existia informação nova, mas existia menos medo.

gabypmatias 13:14
13:16

No Outono,

gabypmatias 13:16
13:18

as pessoas pensaram

gabypmatias 13:18
13:20

que os médicos já deveriam ter resolvido isto.

gabypmatias 13:20
13:22

E existe uma espécie de bifurcação --

gabypmatias 13:22
13:24

as pessoas tinham de escolher

gabypmatias 13:24
13:28

entre o medo e a aceitação --

gabypmatias 13:28
13:30

ter medo ou indiferença --

gabypmatias 13:30
13:33

elas escolheram suspeita.

gabypmatias 13:33
13:36

E quando a vacina surgiu o Inverno passado,

gabypmatias 13:36
13:39

existiu uma grande quantidade de pessoas - um número surpreendente -

gabypmatias 13:39
13:42

que se recusaram a recebê-la -

gabypmatias 13:43
13:45

é um bom exemplo

gabypmatias 13:45
13:48

que como os sentimentos de segurança das pessoas mudam, como os seus modelos mudam

gabypmatias 13:48
13:50

de forma rompante

gabypmatias 13:50
13:52

sem nova informação,

wanderleymj 13:52
13:54

sem novo dado.

gabypmatias 13:54
13:57

Este tipo de evento acontece frequentemente.

gabypmatias 13:57
14:00

Vou-vos mostrar mais uma complicação.

gabypmatias 14:00
14:03

nós temos sentimento, modelo, realidade.

gabypmatias 14:03
14:05

Eu tenho uma visão muito relativista da segurança.

gabypmatias 14:05
14:08

Eu penso que depende do observador.

gabypmatias 14:08
14:10

E a maioria das decisões de segurança

gabypmatias 14:10
14:14

têm uma variedade de pessoas envolvidas.

gabypmatias 14:14
14:16

E os responsáveis

gabypmatias 14:16
14:19

com vista em trocas específicas

gabypmatias 14:19
14:21

vão tentar influenciar a decisão.

gabypmatias 14:21
14:23

E eu exponho os seus planos.

wanderleymj 14:23
14:25

E vocês vêem os seus planos --

gabypmatias 14:25
14:28

isto é marketing, isto é política --

gabypmatias 14:28
14:31

tentar convencer-vos a aceitar um modelo versus outro,

gabypmatias 14:31
14:33

tentar convencer-vos a ignorar um modelo

gabypmatias 14:33
14:36

a confiar nos vossos sentimentos,

gabypmatias 14:36
14:39

marginalizando pessoas com modelos que vocês não gostam.

gabypmatias 14:39
14:42

Isto não é invulgar.

gabypmatias 14:42
14:45

Um exemplo, um óptimo exemplo, é o risco de fumar.

gabypmatias 14:46
14:49

Na história dos últimos 50 anos, o risco de fumar

gabypmatias 14:49
14:51

demonstra como um modelo muda,

gabypmatias 14:51
14:54

e também demonstra como uma indústria luta contra

gabypmatias 14:54
14:56

um modelo de que não gosta.

gabypmatias 14:56
14:59

Comparem isso com o debate de fumo em segunda mão --

gabypmatias 14:59
15:02

está provavelmente atrasado 20 anos.

gabypmatias 15:02
15:04

Pensem acerca dos cintos de segurança.

gabypmatias 15:04
15:06

Quando eu era criança, ninguém usava cinto de segurança.

gabypmatias 15:06
15:08

Hoje em dia, nenhum miúdo vos deixa conduzir

gabypmatias 15:08
15:10

se não estiverem a usar cinto de segurança.

gabypmatias 15:11
15:13

Comparem isso ao debate acerca do airbag --

gabypmatias 15:13
15:16

provavelmente atrasado 30 anos.

gabypmatias 15:16
15:19

Todos são exemplos de modelos em mudança.

gabypmatias 15:21
15:24

O que nós aprendemos é que mudar modelos é difícil.

gabypmatias 15:24
15:26

É difícil desinstalar modelos

gabypmatias 15:26
15:28

se eles coincidem com os nossos sentimentos.

gabypmatias 15:28
15:31

Vocês nem sequer sabem que têm um modelo.

gabypmatias 15:31
15:33

E existe outro erro cognitivo

gabypmatias 15:33
15:35

vou-lhe chamar enviusamento confirmatório,

gabypmatias 15:35
15:38

no qual tendemos a aceitar informação

gabypmatias 15:38
15:40

que confirma as nossas crenças

gabypmatias 15:40
15:43

e rejeita informação que contradiz aquilo em que acreditamos.

gabypmatias 15:44
15:46

Portanto, provas contra o nosso modelo,

gabypmatias 15:46
15:49

nós iremos, provavelmente, ignorar, mesmo que seja convincente.

gabypmatias 15:49
15:52

Tem de se tornar muito convincente para nós lhe prestarmos atenção.

gabypmatias 15:53
15:55

Os novos modelos que se estendem por largos periodo de tempo são difíceis.

gabypmatias 15:55
15:57

O aquecimento global é um óptimo exemplo.

gabypmatias 15:57
15:59

Nós somos terríveis

gabypmatias 15:59
16:01

com modelos que se estendem por 80 anos.

gabypmatias 16:01
16:03

nós podemos tratar da próxima ceifa.

gabypmatias 16:03
16:06

Nós podemos frequentemente pensar até quando os nossos filhos crescem.

gabypmatias 16:06
16:09

Mas 80 anos, nós simplesmente não somos bons [a pensar nisso].

gabypmatias 16:09
16:12

Portanto, é um modelo muito difícil de aceitar.

gabypmatias 16:12
16:16

Nós podemos ter os dois modelos simultaneamente na nossa mente,

gabypmatias 16:16
16:19

ou esse tipo de problema

gabypmatias 16:19
16:22

em que estamos a manter as duas crenças em conjunto,

gabypmatias 16:22
16:24

ou a dissonância cognitiva.

gabypmatias 16:24
16:26

Eventualmente,

gabypmatias 16:26
16:29

o novo modelo irá substituir o velho modelo.

gabypmatias 16:29
16:32

Sentimentos fortes podem criar um modelo.

gabypmatias 16:32
16:35

O 11 de Setembro criou um modelo de segurança

gabypmatias 16:35
16:37

em muitas mentes.

gabypmatias 16:37
16:40

Também experiências pessoais com crime o podem fazer,

gabypmatias 16:40
16:42

sustos com saúde pessoal,

gabypmatias 16:42
16:44

um susto nas notícias relacionado com a saúde.

gabypmatias 16:44
16:46

Verão estes eventos chamados flashes

gabypmatias 16:46
16:48

pelos psiquiatras.

gabypmatias 16:48
16:51

Eles podem criar um modelo instantaneamente

gabypmatias 16:51
16:54

porque são tão emocionais.

gabypmatias 16:54
16:56

Por isso, num mundo tecnológico,

gabypmatias 16:56
16:58

nós não temos experiência

gabypmatias 16:58
17:00

em avaliar modelos.

gabypmatias 17:00
17:02

E confiamos nos outros. Nós confiamos nas vias de informação.

gabypmatias 17:02
17:06

Quero dizer, isto funciona desde que seja para corrigir outros.

gabypmatias 17:06
17:08

Nós confiamos em agências governamentais

wanderleymj 17:08
17:13

que nos dizem quais farmacêuticas são seguras.

gabypmatias 17:13
17:15

Eu voei para cá ontem.

gabypmatias 17:15
17:17

Eu não verifiquei [o estado] do avião.

gabypmatias 17:17
17:19

Eu confiei noutro grupo

gabypmatias 17:19
17:22

para determinar se era seguro voar no meu avião.

wanderleymj 17:22
17:25

Nós estamos aqui, nenhum de nós tem medo que o teto vá colapsar sobre nós,

gabypmatias 17:25
17:28

não porque verificámos,

gabypmatias 17:28
17:30

mas porque temos bastante certeza

gabypmatias 17:30
17:33

que as normas de construção aqui são boas.

gabypmatias 17:33
17:35

É um modelo que, basicamente, aceitamos

gabypmatias 17:35
17:37

por fé.

gabypmatias 17:37
17:40

E isso está bem.

gabypmatias 17:42
17:44

Agora, o que queremos

gabypmatias 17:44
17:46

é que as pessoas se sintam suficientemente familiarizadas

gabypmatias 17:46
17:48

com modelos melhores --

gabypmatias 17:48
17:50

que isso se reflicta nos seus sentimentos --

gabypmatias 17:50
17:54

e lhes permita fazer escolhas de segurança.

gabypmatias 17:54
17:56

Porque quando estes se distanciam

gabypmatias 17:56
17:58

têm duas opções:

gabypmatias 17:58
18:00

uma, podem corrigir os sentimentos das pessoas,

gabypmatias 18:00
18:02

apelar directamente aos sentimentos.

gabypmatias 18:02
18:05

É manipulação, mas pode funcionar.

gabypmatias 18:05
18:07

a segundo forma, mais honesta

gabypmatias 18:07
18:10

é corrigir o próprio modelo.

gabypmatias 18:11
18:13

A mudança acontece lentamente.

gabypmatias 18:13
18:16

O debate acerca do tabaco demorou 40 anos,

gabypmatias 18:16
18:19

e esse foi um fácil.

gabypmatias 18:19
18:21

Algumas coisas são difíceis.

gabypmatias 18:21
18:23

Eu quero dizer, realmente

gabypmatias 18:23
18:25

a informação parece ser a nossa maior esperança

gabypmatias 18:25
18:27

E eu menti.

gabypmatias 18:27
18:29

Lembram-se quando eu disse que sentimento, modelo, realidade.

gabypmatias 18:29
18:32

Eu disse que a realidade não muda. Na realidade muda.

gabypmatias 18:32
18:34

Nós vivemos num mundo tecnológico;

gabypmatias 18:34
18:37

a realidade muda a toda a hora.

gabypmatias 18:37
18:40

Portanto podemos ter -- pela primeira vez na [história] da nossa espécie --

gabypmatias 18:40
18:43

sentimentos que perseguem modelos, modelos perseguem realidade, e a realidade a mudar --

gabypmatias 18:43
18:46

podem nunca se vir a alcançar.

gabypmatias 18:47
18:49

Nós não sabemos.

gabypmatias 18:49
18:51

Mas a longo prazo

gabypmatias 18:51
18:54

sentimentos e realidade são importantes.

gabypmatias 18:54
18:57

E eu quero acabar com duas histórias rápidas para ilustrar estes pontos.

gabypmatias 18:57
18:59

1982 -- Eu não sei se vocês se vão lembrar disto --

gabypmatias 18:59
19:02

houve uma curta epidemia

gabypmatias 19:02
19:04

de envenenamento por Tylenol nos Estados Unidos.

gabypmatias 19:04
19:07

Foi uma história horrível. Alguém pegou numa garrafa de Tylenol,

gabypmatias 19:07
19:10

colocou veneno, fechou-a, pô-la novamente na estante.

gabypmatias 19:10
19:12

Outra pessoa comprou-a e morreu.

gabypmatias 19:12
19:14

Isto aterrorizou as pessoas.

gabypmatias 19:14
19:16

Houve alguns ataques de imitadores.

gabypmatias 19:16
19:19

Não existia nenhum risco real, mas as pessoas estavam assustadas.

gabypmatias 19:19
19:21

E é por isto

gabypmatias 19:21
19:23

que a indústria de produtos farmacêuticos invioláveis foi inventada.

gabypmatias 19:23
19:25

Essas tampas invioláveis, que advieram disto.

gabypmatias 19:25
19:27

É absolutamente teatro de segurança.

gabypmatias 19:27
19:29

Como trabalho de casa, pensem em 10 formas de contorná-las.

gabypmatias 19:29
19:32

Eu dou-vos uma, uma seringa.

gabypmatias 19:32
19:35

Mas fez as pessoas sentirem-se melhor.

gabypmatias 19:35
19:37

Fez com que os seus sentimentos de segurança

gabypmatias 19:37
19:39

coincidissem mais com a realidade.

gabypmatias 19:39
19:42

Última história, há alguns anos, uma amiga minha deu à luz.

gabypmatias 19:42
19:44

Eu visitei-a no hospital.

gabypmatias 19:44
19:46

Acontece que, hoje em dia, quando o bebé nasce,

gabypmatias 19:46
19:48

eles colocam uma pulseira RFID no bebé,

gabypmatias 19:48
19:50

e colocam a pulseira correspondente na mãe.

gabypmatias 19:50
19:52

Por isso, se alguém, que não a mãe, levar o bebé para fora da maternidade,

gabypmatias 19:52
19:54

o alarme dispara.

gabypmatias 19:54
19:56

Eu disse, "Bem, isso é porreiro.

gabypmatias 19:56
19:58

Eu interrogo-me quão frequente são raptos de bebés

gabypmatias 19:58
20:00

dos hospitais."

gabypmatias 20:00
20:02

Eu chego a casa, e procuro.

gabypmatias 20:02
20:04

Praticamente nunca acontece.

gabypmatias 20:04
20:06

Mas se pensarem no assunto,

gabypmatias 20:06
20:08

se forem um hospital,

gabypmatias 20:08
20:10

e precisam de levar o bebé para longe da mãe,

gabypmatias 20:10
20:12

para fora do quarto para efectuar alguns testes,

gabypmatias 20:12
20:14

é melhor que tenham alguns adereços de segurança,

gabypmatias 20:14
20:16

ou ela vai-vos arrancar o braço.

gabypmatias 20:16
20:18

(risos)

gabypmatias 20:18
20:20

Por isso, isto é importante para nós,

gabypmatias 20:20
20:22

aqueles que desenvolvem segurança,

gabypmatias 20:22
20:25

que investigam normas de segurança,

gabypmatias 20:25
20:27

ou que até investigam normas públicas

gabypmatias 20:27
20:29

de formas que afectam a segurança.

gabypmatias 20:29
20:32

Não é apenas a realidade, é o sentimento e a realidade.

gabypmatias 20:32
20:34

O que é importante

gabypmatias 20:34
20:36

é que coincidam mais ou menos.

gabypmatias 20:36
20:38

é importante porque, se os nossos sentimentos coincidirem com a realidade,

gabypmatias 20:38
20:40

nós fazemos melhores escolhas de segurança.

gabypmatias 20:40
20:42

Obrigado.

wanderleymj 20:42
20:44

(Aplausos)