Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

Annotated captions of Bruce Schneier: The security mirage in Portuguese (Brazil)

Last Modified By Time Content
thelmalethier 00:00
00:02

Segurança são duas coisas diferentes:

thelmalethier 00:02
00:04

sensação, e realidade.

thelmalethier 00:04
00:06

E elas são de fato diferentes.

thelmalethier 00:06
00:08

Vocês podem se sentir seguros

thelmalethier 00:08
00:10

mesmo que não estejam.

thelmalethier 00:10
00:12

E podem estar seguros

thelmalethier 00:12
00:14

mesmo que não sintam essa segurança.

thelmalethier 00:14
00:16

Temos então dois conceitos distintos

thelmalethier 00:16
00:18

representados por uma só palavra.

thelmalethier 00:18
00:20

E o que quero fazer nesta palestra

thelmalethier 00:20
00:22

é separar um do outro --

thelmalethier 00:22
00:24

compreendendo quando eles divergem

thelmalethier 00:24
00:26

e como convergem.

thelmalethier 00:26
00:28

E a linguagem aqui torna-se um problema.

thelmalethier 00:28
00:30

Não existem muitas palavras adequadas

thelmalethier 00:30
00:33

para os conceitos sobre os quais falaremos.

thelmalethier 00:33
00:35

Assim, se olharem para a segurança

thelmalethier 00:35
00:37

do ponto de vista econômico,

thelmalethier 00:37
00:39

ela é uma negociação.

thelmalethier 00:39
00:41

Toda vez que vocês obtêm alguma segurança,

thelmalethier 00:41
00:43

estão sempre negociando alguma coisa.

thelmalethier 00:43
00:45

Seja por uma decisão pessoal --

thelmalethier 00:45
00:47

ao instalarem um alarme contra roubo em suas casas --

thelmalethier 00:47
00:50

ou por uma decisão nacional -- ao invadirem um país estrangeiro --

thelmalethier 00:50
00:52

vocês vão trocar uma coisa por outra,

thelmalethier 00:52
00:55

seja dinheiro, tempo, comodidade, potencialidades,

thelmalethier 00:55
00:58

talvez liberdades essenciais.

thelmalethier 00:58
01:01

E a pergunta a fazer quando consideramos a segurança de qualquer coisa

thelmalethier 01:01
01:04

não é se isto nos tornará mais seguros,

thelmalethier 01:04
01:07

mas se essa troca valerá a pena.

thelmalethier 01:07
01:09

Nos últimos anos vocês têm ouvido falar

thelmalethier 01:09
01:11

que o mundo está mais seguro porque Saddan Hussein não está no poder.

thelmalethier 01:11
01:14

Talvez seja verdade, mas isto não é extremamente relevante.

thelmalethier 01:14
01:17

A pergunta é: valeu a pena?

thelmalethier 01:17
01:20

Vocês podem tomar uma decisão,

thelmalethier 01:20
01:22

e depois refletirem se a invasão valeu a pena.

thelmalethier 01:22
01:24

É assim que pensam sobre segurança --

thelmalethier 01:24
01:26

do ponto de vista da negociação.

thelmalethier 01:26
01:29

Geralmente, nesse caso, não há certo ou errado.

thelmalethier 01:29
01:31

Alguns de nós temos sistema de alarme contra roubo em casa,

thelmalethier 01:31
01:33

outros não.

thelmalethier 01:33
01:35

Isso depende de onde moramos,

thelmalethier 01:35
01:37

se vivemos sozinhos ou temos família,

thelmalethier 01:37
01:39

da quantidade de bens materiais que possuímos,

thelmalethier 01:39
01:41

ou até que ponto estamos dispostos a aceitar

thelmalethier 01:41
01:43

o risco de sermos roubados.

thelmalethier 01:43
01:45

Na politica também

thelmalethier 01:45
01:47

existem opiniões diferentes.

thelmalethier 01:47
01:49

Muitas vezes, essas negociações

thelmalethier 01:49
01:51

representam muito mais do que segurança apenas.

thelmalethier 01:51
01:53

E acho que isso é muito importante.

thelmalethier 01:53
01:55

As pessoas hoje têm uma intuição natural

thelmalethier 01:55
01:57

sobre essas negociações.

thelmalethier 01:57
01:59

Fazemos isso todos os dias --

thelmalethier 01:59
02:01

a noite passada no quarto do hotel,

thelmalethier 02:01
02:03

quando decidi dar duas voltas na chave do quarto,

thelmalethier 02:03
02:05

ou vocês, quando vieram para cá de carro,

thelmalethier 02:05
02:07

quando vamos almoçar

thelmalethier 02:07
02:10

e decidimos comer porque a comida não é veneno.

thelmalethier 02:10
02:12

Fazemos concessões repetidas vezes,

thelmalethier 02:12
02:14

várias vezes ao dia.

thelmalethier 02:14
02:16

Às vezes nem percebemos.

thelmalethier 02:16
02:18

Isso quer dizer que estamos vivos; todos nós fazemos isso.

thelmalethier 02:18
02:21

Todas as espécies fazem.

thelmalethier 02:21
02:23

Imaginem um coelho num campo, comendo grama,

thelmalethier 02:23
02:26

e esse coelho avista uma raposa.

thelmalethier 02:26
02:28

Ele vai tomar decisões para sua segurança.

thelmalethier 02:28
02:30

"Devo ficar, ou fugir?"

thelmalethier 02:30
02:32

Se vocês pararem para pensar,

thelmalethier 02:32
02:35

os coelhos que são bons em tomar decisões

thelmalethier 02:35
02:37

tenderão a viver e a se reproduzir,

thelmalethier 02:37
02:39

enquanto aqueles que são ruins nisso

thelmalethier 02:39
02:41

serão devorados ou morrerão de fome.

thelmalethier 02:41
02:43

Então vocês hão de pensar

thelmalethier 02:43
02:46

que nós, como a espécie evoluída do planeta --

thelmalethier 02:46
02:48

vocês, eu, todos nós --

thelmalethier 02:48
02:51

seríamos muito bons em sacrificar uma coisa por outra.

thelmalethier 02:51
02:53

No entanto parece, mais uma vez,

thelmalethier 02:53
02:56

que somos irremediavelmente ruins nisso.

thelmalethier 02:56
02:59

E acho que essa é uma questão bastante interessante.

thelmalethier 02:59
03:01

Vou dar-lhes uma resposta em breves palavras.

thelmalethier 03:01
03:03

Na verdade, reagimos à sensação de segurança,

thelmalethier 03:03
03:06

e não àquilo que é real.

thelmalethier 03:06
03:09

O que, na maioria das vezes, funciona.

thelmalethier 03:10
03:12

Muitas vezes,

thelmalethier 03:12
03:15

sensação e realidade são a mesma coisa.

thelmalethier 03:15
03:17

Isso certamente é verdade

thelmalethier 03:17
03:20

para a maior parte da humanidade na pré-história.

thelmalethier 03:20
03:23

Desenvolvemos esta habilidade

thelmalethier 03:23
03:25

porque obedece à lógica evolutiva.

thelmalethier 03:25
03:27

Uma forma de entender isso

thelmalethier 03:27
03:29

é que somos altamente desenvolvidos

thelmalethier 03:29
03:31

para tomar decisões de risco

thelmalethier 03:31
03:34

que são endêmicas à vida em pequenos grupos familiares

thelmalethier 03:34
03:37

nas terras altas do Leste Africano em 100.000 a.C. --

thelmalethier 03:37
03:40

já em Nova York em 2010, nem tanto.

thelmalethier 03:41
03:44

Existem várias distorções na percepção do que é um risco.

thelmalethier 03:44
03:46

Há muitas experiências enriquecedoras neste sentido.

thelmalethier 03:46
03:49

E vocês podem entender certas distorções que aparecem repetidas vezes.

thelmalethier 03:49
03:51

E vou citar quatro delas.

thelmalethier 03:51
03:54

Tendemos a agigantar riscos tremendos e raros

thelmalethier 03:54
03:56

e a minimizar riscos comuns --

thelmalethier 03:56
03:59

como andar de avião e andar de carro.

thelmalethier 03:59
04:01

O desconhecido é considerado

thelmalethier 04:01
04:04

mais arriscado do que o que é familiar.

thelmalethier 04:05
04:07

Um exemplo disso seria

thelmalethier 04:07
04:10

o medo que as pessoas têm de serem sequestradas por estranhos,

thelmalethier 04:10
04:13

enquanto os dados apontam que é mais comum o sequestro por parentes.

thelmalethier 04:13
04:15

Isto, em se tratando de crianças.

thelmalethier 04:15
04:18

A terceira distorção seria os riscos personificados

thelmalethier 04:18
04:21

que são considerados maiores do que os anônimos --

thelmalethier 04:21
04:24

desse jeito, Bin Laden é mais medonho porque tem um nome.

thelmalethier 04:24
04:26

E a quarta,

thelmalethier 04:26
04:28

é quando as pessoas subestimam os riscos

thelmalethier 04:28
04:30

em situações que podem ser controladas

thelmalethier 04:30
04:34

e os supervalorizam em situações de difícil controle.

thelmalethier 04:34
04:37

Uma vez que vocês resolvem fazer um salto em queda livre ou fumar,

thelmalethier 04:37
04:39

estão menosprezando os riscos.

thelmalethier 04:39
04:42

E se são submetidos a algum risco -- o terrorismo foi um bom exemplo --

thelmalethier 04:42
04:45

vão supervalorizá-lo, porque acham que está fora de seu controle.

thelmalethier 04:47
04:50

Há uma série de outras distorções, chamadas cognitivas,

thelmalethier 04:50
04:53

que afetam nossas decisões em relação aos riscos.

thelmalethier 04:53
04:55

Como a heurística de disponibilidade,

thelmalethier 04:55
04:57

que basicamente significa

thelmalethier 04:57
05:00

que nós calculamos a probabilidade de alguma coisa

thelmalethier 05:00
05:04

pela sua facilidade em trazer alternativas à nossa mente.

thelmalethier 05:04
05:06

Então vocês podem imaginar como isso funciona.

thelmalethier 05:06
05:09

Se vocês ouvem falar muito sobre ataques de tigres, é porque existem muitos deles ao seu redor.

thelmalethier 05:09
05:12

Se não ouvem falar de ataques de leões, então não existem leões à solta.

thelmalethier 05:12
05:15

Isto funcionava antes da invenção dos jornais.

thelmalethier 05:15
05:17

Porque o que eles fazem

thelmalethier 05:17
05:19

é repetir várias vezes

thelmalethier 05:19
05:21

riscos incomuns.

thelmalethier 05:21
05:23

É o que sempre digo, se está nos noticiários, não se preocupem.

thelmalethier 05:23
05:25

Já que, por definição,

thelmalethier 05:25
05:28

notícias de jornal quase sempre são falsas.

thelmalethier 05:28
05:30

(Risos)

thelmalethier 05:30
05:33

Quando um fato é muito comum, deixa de estar nos noticiários --

thelmalethier 05:33
05:35

acidentes de carro, violência doméstica --

thelmalethier 05:35
05:38

esses são os riscos com os quais têm que se preocupar.

thelmalethier 05:38
05:40

Somos uma espécie de contadores de histórias.

thelmalethier 05:40
05:43

Respondemos a histórias mais do que aos dados.

thelmalethier 05:43
05:45

E existe a questão da quantidade.

thelmalethier 05:45
05:48

Isso significa que a brincadeira "Um, Dois, Três, um Montão" faz sentido.

thelmalethier 05:48
05:51

Somos muito bons em números pequenos.

thelmalethier 05:51
05:53

1 manga, 2 mangas, 3 mangas,

thelmalethier 05:53
05:55

10.000 mangas, 100.000 mangas --

thelmalethier 05:55
05:58

são ainda mais mangas a comer antes de apodrecer.

thelmalethier 05:58
06:01

Assim 1/2, 1/4, 1/5 - somos bons nisso.

thelmalethier 06:01
06:03

1 em um milhão, 1 em um bilhão --

thelmalethier 06:03
06:06

significam quase nunca.

thelmalethier 06:06
06:08

Da mesma forma temos problemas com os riscos

thelmalethier 06:08
06:10

que não são muito comuns.

thelmalethier 06:10
06:12

E o que essas distorções cognitivas fazem

thelmalethier 06:12
06:15

é agir como filtros entre nós e a realidade.

thelmalethier 06:15
06:17

E o resultado

thelmalethier 06:17
06:19

é que sensação e realidade ficam desequilibradas,

thelmalethier 06:19
06:22

ficam diferentes.

thelmalethier 06:22
06:25

Neste caso, ou vocês têm uma sensação -- se sentem mais seguros do que estão.

thelmalethier 06:25
06:27

Existe uma falsa sensação de segurança.

thelmalethier 06:27
06:29

Ou ao contrário,

thelmalethier 06:29
06:31

ou seja, uma falsa sensação de insegurança.

thelmalethier 06:31
06:34

Escrevo muito sobre "teatro de segurança,"

thelmalethier 06:34
06:37

que são produtos que fazem as pessoas se sentirem seguras,

thelmalethier 06:37
06:39

mas que na verdade não fazem nada disso.

thelmalethier 06:39
06:41

Não existe uma palavra para definir aquilo que nos torna seguros,

thelmalethier 06:41
06:43

mas não nos faça sentir seguros.

thelmalethier 06:43
06:46

Talvez seja isso que a CIA tenha que fazer por nós.

thelmalethier 06:48
06:50

Mas voltemos à economia.

thelmalethier 06:50
06:54

Se a economia, ou o mercado, transmite segurança,

thelmalethier 06:54
06:56

e se as pessoas fazem sacrifícios

thelmalethier 06:56
06:59

baseadas na sensação de segurança,

thelmalethier 06:59
07:01

então a medida mais inteligente a ser tomada pelas companhias

thelmalethier 07:01
07:03

em favor dos incentivos econômicos

thelmalethier 07:03
07:06

é fazer com que as pessoas se sintam seguras.

thelmalethier 07:06
07:09

E existem dois caminhos para chegar a isto.

thelmalethier 07:09
07:11

Primeiro, podemos tornar as pessoas verdadeiramente seguras

thelmalethier 07:11
07:13

e ter a esperança de que elas percebam.

thelmalethier 07:13
07:16

Segundo, podemos fazer com que se sintam seguras

thelmalethier 07:16
07:19

e esperar que não percebam

thelmalethier 07:20
07:23

E o que fará com que elas percebam?

thelmalethier 07:23
07:25

Na verdade, uma série de coisas:

thelmalethier 07:25
07:27

a compreensão da segurança,

thelmalethier 07:27
07:29

dos riscos, das ameaças,

thelmalethier 07:29
07:32

das medidas prévias, e de como elas funcionam.

thelmalethier 07:32
07:34

Mas se vocês têm conhecimento das coisas,

thelmalethier 07:34
07:37

são mais propensos a ter suas sensações condizendo com a realidade.

thelmalethier 07:37
07:40

Um número suficiente de exemplos do mundo real ajuda muito.

thelmalethier 07:40
07:43

Todos nós sabemos do índice de criminalidade na nossa vizinhança,

thelmalethier 07:43
07:46

porque moramos lá, e temos essa sensação

thelmalethier 07:46
07:49

que basicamente corresponde à realidade.

thelmalethier 07:49
07:52

A câmera de segurança fica visível

thelmalethier 07:52
07:55

quando é óbvio que não está funcionando adequadamente.

thelmalethier 07:55
07:59

Tudo bem, então o que faz com que as pessoas não percebam?

thelmalethier 07:59
08:01

Uma noção precária.

thelmalethier 08:01
08:04

Se vocês não entendem os riscos, não entendem os custos.

thelmalethier 08:04
08:06

E provavelmente farão concessões equivocadas,

thelmalethier 08:06
08:09

e sua sensação não corresponderá à realidade.

thelmalethier 08:09
08:11

Não há exemplos suficientes.

thelmalethier 08:11
08:13

Existe um problema inerente

thelmalethier 08:13
08:15

aos eventos de baixa probabilidade.

thelmalethier 08:15
08:17

Se, por exemplo,

thelmalethier 08:17
08:19

o terrorismo quase nunca acontece,

thelmalethier 08:19
08:21

é muito difícil julgar

thelmalethier 08:21
08:24

a eficácia das medidas anti-terroristas.

thelmalethier 08:25
08:28

É por isso que vocês continuam sacrificando as virgens,

thelmalethier 08:28
08:31

e por isso as defesas do unicórnio estão funcionando perfeitamente.

thelmalethier 08:31
08:34

Não existem exemplos suficientes de fracassos.

thelmalethier 08:35
08:38

Além disso, as sensações estão ofuscando as questões --

thelmalethier 08:38
08:40

as distorções cognitivas das quais falei anteriormente,

thelmalethier 08:40
08:43

medos, crenças populares,

thelmalethier 08:43
08:46

basicamente um modelo de realidade inadequado.

thelmalethier 08:47
08:50

Então vamos complicar as coisas.

thelmalethier 08:50
08:52

Eu tenho sensação e realidade.

thelmalethier 08:52
08:55

Quero acrescentar um terceiro elemento. Um modelo.

thelmalethier 08:55
08:57

Sensação e modelo em nossa mente,

thelmalethier 08:57
08:59

realidade no mundo exterior.

thelmalethier 08:59
09:02

Isto não muda; é real.

thelmalethier 09:02
09:04

Logo, a sensação baseia-se em nossa intuição.

thelmalethier 09:04
09:06

O modelo baseia-se na razão.

thelmalethier 09:06
09:09

Essa é basicamente a diferença.

thelmalethier 09:09
09:11

Num mundo simples e primitivo,

thelmalethier 09:11
09:14

não há motivo para um modelo.

thelmalethier 09:14
09:17

Porque a sensação está próxima da realidade.

thelmalethier 09:17
09:19

Vocês não precisam de um modelo.

thelmalethier 09:19
09:21

Mas num mundo complexo e moderno,

thelmalethier 09:21
09:23

vocês precisam de modelos

thelmalethier 09:23
09:26

para entender muitos dos riscos com os quais nos deparamos.

thelmalethier 09:27
09:29

Não há como sentir as bactérias.

thelmalethier 09:29
09:32

Vocês precisam de um modelo para entendê-las.

thelmalethier 09:32
09:34

Então este modelo

thelmalethier 09:34
09:37

é uma representação inteligente da realidade.

thelmalethier 09:37
09:40

E, é claro, limitado pela ciência,

thelmalethier 09:40
09:42

pela tecnologia.

thelmalethier 09:42
09:45

Não poderíamos ter uma teoria bacteriana de uma doença

thelmalethier 09:45
09:48

antes de inventarmos o microscópio e observá-las.

thelmalethier 09:49
09:52

Isto é limitado pelas nossas distorções cognitivas.

thelmalethier 09:52
09:54

Mas tem a habilidade

thelmalethier 09:54
09:56

de anular nossas sensações.

thelmalethier 09:56
09:59

Onde conseguimos estes modelos? Através de outros.

thelmalethier 09:59
10:02

Conseguimos modelos através da religião, da cultura,

thelmalethier 10:02
10:04

de professores, de idosos.

thelmalethier 10:04
10:06

Há alguns anos atrás,

thelmalethier 10:06
10:08

eu estava num safari na África do Sul.

thelmalethier 10:08
10:11

O guia que me acompanhava cresceu no Parque Nacional de Kruger.

thelmalethier 10:11
10:14

Ele tinha modelos bem complexos de sobrevivência.

thelmalethier 10:14
10:16

E tudo dependia de como você fosse atacado

thelmalethier 10:16
10:18

por um leão, um leopardo, um rinoceronte ou um elefante --

thelmalethier 10:18
10:21

e quando você tinha que fugir, ou subir numa árvore --

thelmalethier 10:21
10:23

quando você nunca poderia subir numa árvore.

thelmalethier 10:23
10:26

Eu teria morrido no mesmo dia,

thelmalethier 10:26
10:28

mas ele nasceu lá,

thelmalethier 10:28
10:30

e sabia como sobreviver.

thelmalethier 10:30
10:32

Eu nasci na cidade de Nova York.

thelmalethier 10:32
10:35

Eu poderia tê-lo levado para Nova York, e ele teria morrido no mesmo dia.

thelmalethier 10:35
10:37

(Risos)

thelmalethier 10:37
10:39

Isso porque tínhamos modelos diferentes

thelmalethier 10:39
10:42

baseados em experiências diferentes.

thelmalethier 10:43
10:45

Os modelos podem surgir da mídia,

thelmalethier 10:45
10:48

de nossos candidatos eleitos.

thelmalethier 10:48
10:51

Pensem nos modelos do terrorismo,

thelmalethier 10:51
10:54

sequestros de crianças,

thelmalethier 10:54
10:56

segurança aérea, segurança automobilística.

thelmalethier 10:56
10:59

Os modelos podem surgir da indústria.

thelmalethier 10:59
11:01

Os dois que estou acompanhando são câmeras de vigilância,

thelmalethier 11:01
11:03

e carteiras de identidade.

thelmalethier 11:03
11:06

Muitos dos nossos modelos de segurança da computação vêm daí.

thelmalethier 11:06
11:09

Muitos modelos surgem da ciência.

thelmalethier 11:09
11:11

Modelos da saúde são um grande exemplo.

thelmalethier 11:11
11:14

Pensem no câncer, na gripe aviária, na gripe suína, na SARS.

thelmalethier 11:14
11:17

Todas as nossas sensações de segurança

thelmalethier 11:17
11:19

a respeito dessas doenças

thelmalethier 11:19
11:21

surgem de modelos

thelmalethier 11:21
11:24

que certamente nos são dados pela ciência filtrada pela mídia.

thelmalethier 11:25
11:28

Logo, os modelos podem mudar.

thelmalethier 11:28
11:30

Os modelos não são estáticos.

thelmalethier 11:30
11:33

À medida em que nos tornamos mais confortáveis em nosso ambiente,

thelmalethier 11:33
11:37

nosso modelo pode se aproximar de nossas sensações.

thelmalethier 11:38
11:40

Um exemplo disso seria:

thelmalethier 11:40
11:42

se retrocederem 100 anos,

thelmalethier 11:42
11:45

quando a eletricidade estava apenas começando,

thelmalethier 11:45
11:47

havia muito medo em relação a ela.

thelmalethier 11:47
11:49

Por exemplo, algumas pessoas tinham medo de tocar campainhas,

thelmalethier 11:49
11:52

porque estavam carregadas de eletricidade, e aquilo era perigoso.

thelmalethier 11:52
11:55

Para nós, a eletricidade não tem mistério.

thelmalethier 11:55
11:57

Trocamos lâmpadas

thelmalethier 11:57
11:59

sem o menor problema.

thelmalethier 11:59
12:03

Nosso modelo de segurança em relação à eletricidade

thelmalethier 12:03
12:06

é uma coisa inata.

thelmalethier 12:06
12:09

Ela não mudou durante nosso crescimento.

thelmalethier 12:09
12:12

E somos bons nisso.

thelmalethier 12:12
12:14

Pensem então nos riscos

thelmalethier 12:14
12:16

da Internet através das gerações --

thelmalethier 12:16
12:18

como seus pais lidam com a segurança na Internet,

thelmalethier 12:18
12:20

bem diferente de vocês,

thelmalethier 12:20
12:23

e como será com nossos filhos.

thelmalethier 12:23
12:26

Os modelos acabam desaparecendo.

thelmalethier 12:27
12:30

Intuitivo é apenas mais uma palavra para o que é familiar.

thelmalethier 12:30
12:32

Assim, a medida em que seu modelo se aproxima da realidade,

thelmalethier 12:32
12:34

e converge com as sensações,

thelmalethier 12:34
12:37

na maioria das vezes vocês não sabem que ele está lá.

thelmalethier 12:37
12:39

Logo, um bom exemplo disso

thelmalethier 12:39
12:42

surgiu com a gripe suína no ano passado.

thelmalethier 12:42
12:44

Quando a gripe suína apareceu pela primeira vez,

thelmalethier 12:44
12:48

as primeiras notícias causaram uma reação exagerada.

thelmalethier 12:48
12:50

Agora ela tinha um nome,

thelmalethier 12:50
12:52

que a tornava mais assustadora do que a gripe comum,

thelmalethier 12:52
12:54

embora fosse mais letal.

thelmalethier 12:54
12:58

E as pessoas achavam que os médicos deviam saber como lidar com ela.

thelmalethier 12:58
13:00

Então houve uma sensação de impotência.

thelmalethier 13:00
13:02

E essas duas coisas

thelmalethier 13:02
13:04

fizeram o risco ainda maior do que era.

thelmalethier 13:04
13:07

Quando deixou de ser novidade, os meses se passaram,

thelmalethier 13:07
13:09

houve uma dose de tolerância,

thelmalethier 13:09
13:11

e as pessoas se acostumaram a ela.

thelmalethier 13:11
13:14

Não havia nenhuma informação nova, mas havia menos temor.

thelmalethier 13:14
13:16

Quando chegou o outono,

thelmalethier 13:16
13:18

as pessoas achavam

thelmalethier 13:18
13:20

que os médicos já deveriam ter resolvido este problema.

thelmalethier 13:20
13:22

E há um tipo de divisão --

thelmalethier 13:22
13:24

as pessoas tinham que escolher

thelmalethier 13:24
13:28

entre medo e aceitação --

thelmalethier 13:28
13:30

na verdade, medo e indiferença --

thelmalethier 13:30
13:33

e eles escolheram a desconfiança.

thelmalethier 13:33
13:36

E quando a vacina apareceu no último inverno,

thelmalethier 13:36
13:39

houve muitas pessoas -- um número surpreendente de pessoas --

thelmalethier 13:39
13:42

que se recusaram a tomá-la --

thelmalethier 13:43
13:45

como um bom exemplo

thelmalethier 13:45
13:48

de como mudam as sensações de segurança das pessoas, como mudam seus modelos,

thelmalethier 13:48
13:50

meio que descontroladamente,

thelmalethier 13:50
13:52

sem nenhuma informação nova,

thelmalethier 13:52
13:54

sem nenhum dado novo.

thelmalethier 13:54
13:57

Este tipo de coisa acontece muito.

thelmalethier 13:57
14:00

Vou citar mais um problema.

thelmalethier 14:00
14:03

Temos sensação, modelo, realidade.

thelmalethier 14:03
14:05

Tenho uma visão relativista de segurança.

thelmalethier 14:05
14:08

Acho que isso depende do observador.

thelmalethier 14:08
14:10

E muitas decisões sobre segurança

thelmalethier 14:10
14:14

têm uma variedade de pessoas envolvidas.

thelmalethier 14:14
14:16

E as partes interessadas

thelmalethier 14:16
14:19

em negociações específicas

thelmalethier 14:19
14:21

tentarão influenciar a decisão.

thelmalethier 14:21
14:23

E a isso eu chamo de sua ordem do dia.

thelmalethier 14:23
14:25

E vocês vêm a ordem do dia --

thelmalethier 14:25
14:28

isto é comercialização, isto é política --

thelmalethier 14:28
14:31

tentando convencer vocês a ter um modelo em detrimento de outro,

thelmalethier 14:31
14:33

tentando convencer vocês a ignorar um modelo

thelmalethier 14:33
14:36

e confiar em suas sensações,

thelmalethier 14:36
14:39

marginalizando as pessoas com modelos que vocês não gostam.

thelmalethier 14:39
14:42

Isto não é raro.

thelmalethier 14:42
14:45

Um exemplo, um ótimo exemplo, é o risco de fumar.

thelmalethier 14:46
14:49

Na história dos últimos 50 anos, o risco de fumar

thelmalethier 14:49
14:51

mostra como um modelo muda,

thelmalethier 14:51
14:54

e também mostra como uma indústria luta contra

thelmalethier 14:54
14:56

um modelo que ela não gosta.

thelmalethier 14:56
14:59

Façam uma comparação com a discussão sobre o fumante passivo --

thelmalethier 14:59
15:02

há cerca de 20 anos atrás.

thelmalethier 15:02
15:04

Pensem nos cintos de segurança.

thelmalethier 15:04
15:06

Quando eu era criança, ninguém usava cinto de segurança.

thelmalethier 15:06
15:08

Hoje em dia, nenhuma criança deixa vocês dirigirem

thelmalethier 15:08
15:10

se não estiverem usando um.

thelmalethier 15:11
15:13

Façam uma comparação com a discussão sobre o airbag --

thelmalethier 15:13
15:16

há cerca de 30 anos atrás.

thelmalethier 15:16
15:19

Todos os exemplos de modelos estão mudando.

thelmalethier 15:21
15:24

Aprendemos que é difícil trocar de modelos.

thelmalethier 15:24
15:26

Os modelos são difíceis de serem removidos.

thelmalethier 15:26
15:28

Se eles se igualarem às suas sensações,

thelmalethier 15:28
15:31

vocês nem saberão que têm um modelo.

thelmalethier 15:31
15:33

E há uma outra distorção cognitiva

thelmalethier 15:33
15:35

que chamarei de distorção de confirmação,

thelmalethier 15:35
15:38

onde temos uma tendência a aceitar os dados

thelmalethier 15:38
15:40

que confirmam nossas crenças,

thelmalethier 15:40
15:43

e a rejeitar aqueles que as contrariam.

thelmalethier 15:44
15:46

Assim, costumamos ignorar

thelmalethier 15:46
15:49

uma evidência contra nosso modelo, mesmo que seja convincente.

thelmalethier 15:49
15:52

Ela tem que ser bastante convincente para prestarmos atenção.

thelmalethier 15:53
15:55

É difícil haver novos modelos que se extendam por longos períodos.

thelmalethier 15:55
15:57

O aquecimento global é um ótimo exemplo.

thelmalethier 15:57
15:59

Somos péssimos

thelmalethier 15:59
16:01

para modelos que se extendem por 80 anos.

thelmalethier 16:01
16:03

Podemos colher a próxima safra.

thelmalethier 16:03
16:06

Podemos fazer isso até nossos filhos crescerem.

thelmalethier 16:06
16:09

Mas não somos bons nisso durante 80 anos.

thelmalethier 16:09
16:12

Logo, esse é um modelo muito difícil de aceitar.

thelmalethier 16:12
16:16

Podemos pensar nos dois modelos ao mesmo tempo,

thelmalethier 16:16
16:19

ou naquele tipo de problema

thelmalethier 16:19
16:22

em que sustentamos as duas opiniões,

thelmalethier 16:22
16:24

ou a dissonância cognitiva.

thelmalethier 16:24
16:26

E por fim,

thelmalethier 16:26
16:29

o modelo novo substituirá o antigo.

thelmalethier 16:29
16:32

Fortes sensações podem criar um modelo.

thelmalethier 16:32
16:35

O 11 de setembro criou um modelo de segurança

thelmalethier 16:35
16:37

nas mentes de muitas pessoas.

thelmalethier 16:37
16:40

Experiências pessoais com o crime também podem fazer isso,

thelmalethier 16:40
16:42

ameaças à saúde das pessoas,

thelmalethier 16:42
16:44

uma ameaça nos noticiários.

thelmalethier 16:44
16:46

Vocês verão esses chamados fatos-relâmpagos

thelmalethier 16:46
16:48

pelos psiquiatras.

thelmalethier 16:48
16:51

Eles podem criar um modelo rapidamente,

thelmalethier 16:51
16:54

porque são muito emotivos.

thelmalethier 16:54
16:56

Assim, no mundo tecnológico,

thelmalethier 16:56
16:58

não temos experiência

thelmalethier 16:58
17:00

para julgar modelos.

thelmalethier 17:00
17:02

E confiamos nos outros. Confiamos nos servidores proxy.

thelmalethier 17:02
17:06

Portanto, isto funciona o tempo suficiente para se corrigir os outros.

thelmalethier 17:06
17:08

Confiamos nas agências governamentais

thelmalethier 17:08
17:13

para que nos digam quais medicamentos são seguros.

thelmalethier 17:13
17:15

Cheguei aqui ontem de avião.

thelmalethier 17:15
17:17

Não inspecionei o avião.

thelmalethier 17:17
17:19

Confiei em algum outro grupo

thelmalethier 17:19
17:22

para determinar se meu avião estava seguro para voar.

thelmalethier 17:22
17:25

Estamos aqui, e nenhum de nós tem medo que o telhado caia em nossas cabeças,

thelmalethier 17:25
17:28

mas não é porque nós fizemos alguma inspeção,

thelmalethier 17:28
17:30

mas porque temos certeza

thelmalethier 17:30
17:33

que podemos confiar nos códigos de construção daqui.

thelmalethier 17:33
17:35

É um modelo que simplesmente aceitamos

thelmalethier 17:35
17:37

praticamente pela confiança.

thelmalethier 17:37
17:40

E está tudo bem.

thelmalethier 17:42
17:44

Agora, o que queremos

thelmalethier 17:44
17:46

é que as pessoas se familiarizem o bastante

thelmalethier 17:46
17:48

com modelos melhores --

thelmalethier 17:48
17:50

que os tenha refletidos em suas sensações --

thelmalethier 17:50
17:54

para lhes permitir fazer negociações de segurança.

thelmalethier 17:54
17:56

Mas quando elas entram em desequilíbrio,

thelmalethier 17:56
17:58

vocês têm duas opções.

thelmalethier 17:58
18:00

Primeiro, vocês podem definir as sensações das pessoas,

thelmalethier 18:00
18:02

apelando diretamente aos sentimentos.

thelmalethier 18:02
18:05

Isso é manipulação, mas pode funcionar.

thelmalethier 18:05
18:07

A segunda, e a maneira mais honesta,

thelmalethier 18:07
18:10

é realmente definir o modelo.

thelmalethier 18:11
18:13

A mudança ocorre lentamente.

thelmalethier 18:13
18:16

A discussão sobre o fumo levou 40 anos,

thelmalethier 18:16
18:19

e aquela foi uma das mais fáceis.

thelmalethier 18:19
18:21

Algumas dessas coisas são difíceis.

thelmalethier 18:21
18:23

Difíceis de verdade, embora

thelmalethier 18:23
18:25

a informação pareça ser nossa melhor esperança.

thelmalethier 18:25
18:27

E eu menti.

thelmalethier 18:27
18:29

Lembram-se quando eu falei sensação, modelo, e realidade?

thelmalethier 18:29
18:32

Eu disse que a realidade não se modifica. Isso não é verdade.

thelmalethier 18:32
18:34

Vivemos num mundo tecnológico;

thelmalethier 18:34
18:37

a realidade se modifica o tempo todo.

thelmalethier 18:37
18:40

Logo, teríamos -- pela primeira vez na nossa espécie --

thelmalethier 18:40
18:43

a sensação indo atrás do modelo, o modelo atrás da realidade, e a realidade se deslocando --

thelmalethier 18:43
18:46

talvez eles nunca se alcancem.

thelmalethier 18:47
18:49

Não sabemos.

thelmalethier 18:49
18:51

Mas a longo prazo,

thelmalethier 18:51
18:54

tanto a sensação quanto a realidade são importantes.

thelmalethier 18:54
18:57

E eu gostaria de encerrar com duas rápidas histórias para ilustrar isto.

thelmalethier 18:57
18:59

1982 -- não sei se as pessoas se lembrarão disto --

thelmalethier 18:59
19:02

houve uma rápida epidemia

thelmalethier 19:02
19:04

de envenenamentos por Tylenol nos Estados Unidos.

thelmalethier 19:04
19:07

É uma história horrível. Alguém pegou um vidro de Tylenol,

thelmalethier 19:07
19:10

colocou veneno dentro, fechou o vidro e o colocou de volta na prateleira.

thelmalethier 19:10
19:12

Outra pessoa o comprou e morreu.

thelmalethier 19:12
19:14

Isto aterrorizou as pessoas.

thelmalethier 19:14
19:16

Houve um monte de ataques parecidos.

thelmalethier 19:16
19:19

Na verdade, não havia risco algum, mas as pessoas ficaram com medo.

thelmalethier 19:19
19:21

E foi assim

thelmalethier 19:21
19:23

que a indústria de drogas invioláveis foi inventada.

thelmalethier 19:23
19:25

Daí é que vieram as tampas invioláveis.

thelmalethier 19:25
19:27

É um perfeito teatro de segurança.

thelmalethier 19:27
19:29

Como tarefa de casa, pensem em 10 maneiras de se chegar até esse teatro.

thelmalethier 19:29
19:32

Vou citar apenas uma, a seringa.

thelmalethier 19:32
19:35

Mas isso fez com que as pessoas se sentissem melhor.

thelmalethier 19:35
19:37

Deu-lhes a sensação de segurança

thelmalethier 19:37
19:39

mais de acordo com a realidade.

thelmalethier 19:39
19:42

Última história, alguns anos atrás, uma amiga minha teve um filho.

thelmalethier 19:42
19:44

Vou visitá-la no hospital.

thelmalethier 19:44
19:46

Isso acontece agora quando um bebê nasce,

thelmalethier 19:46
19:48

eles colocam uma etiqueta RFID no bebê,

thelmalethier 19:48
19:50

e outra correspondente na mãe,

thelmalethier 19:50
19:52

de forma que se outra pessoa que não seja a mãe tirar o bebê do berçário,

thelmalethier 19:52
19:54

vai soar um alarme.

thelmalethier 19:54
19:56

Pensei, "Bom, isso parece simples.

thelmalethier 19:56
19:58

Imagino como deve ser violento o sequestro de bebês

thelmalethier 19:58
20:00

dos hospitais."

thelmalethier 20:00
20:02

Vou pra casa, e faço uma pesquisa.

thelmalethier 20:02
20:04

Isso raramente acontece.

thelmalethier 20:04
20:06

Mas se vocês pensarem nisso,

thelmalethier 20:06
20:08

se vocês trabalham num hospital,

thelmalethier 20:08
20:10

e precisam tirar um bebê de sua mãe,

thelmalethier 20:10
20:12

para fazer alguns testes,

thelmalethier 20:12
20:14

é melhor contarem com um bom teatro de segurança,

thelmalethier 20:14
20:16

ou a mãe vai arrancar o seu braço.

thelmalethier 20:16
20:18

(Risos)

thelmalethier 20:18
20:20

Assim, é importante para nós,

thelmalethier 20:20
20:22

que projetamos segurança,

thelmalethier 20:22
20:25

que analisamos a política de segurança,

thelmalethier 20:25
20:27

ou até a política pública

thelmalethier 20:27
20:29

de maneiras que afetam a segurança.

thelmalethier 20:29
20:32

Isso não é apenas realidade, é sensação e realidade.

thelmalethier 20:32
20:34

E o mais importante

thelmalethier 20:34
20:36

é que elas são a mesma coisa.

thelmalethier 20:36
20:38

É importante que, se nossas sensações correspondem à realidade,

thelmalethier 20:38
20:40

façamos melhores negociações de segurança.

thelmalethier 20:40
20:42

Obrigado.

thelmalethier 20:42
20:44

(Aplausos)