Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

STANDARD MODEL

0 (0 Likes / 0 Dislikes)
Ok, vocês também! Vamos voltar para o nascimento do universo. As coisas estavam bem quentes.Realmente quentes! As coisas estavam acontecendo rápido! Muito rápido! Para o mais ínfimo incremento de tempo de que é possível falar, de ... 10-43 segundos, a temperatura era de 1032 K e a densidade francamente indescritível Naquele instante, só havia uma força universal e um tipo de partícula elementar... mas isso não duraria. No final desse momento... ... a gravidade separa-se da união. Aos 10-35 segundos, a força nuclear forte sai da união... ...e isso desencadeia a inflação! O evento onde o universo cresceu instantaneamente em tamanho... de mais minúsculo do que um átomo até um tamanho enorme e desconhecido. Esta expansão e posterior esfriamento para 1027 graus permitiu que seis diferentes tipos de quarks se formassem Aos 10-12 segundos e 1015 graus Kelvin a força fraca e a força eletromagnética se separam e nos temos a quatro forças independentes que conhecemos hoje. Neste ponto todos os seis tipos de léptons se formam, incluindo o elétron. Aos 10-6 segundos os quarks up e os quarks down formam os prótons e nêutrons. Todos os quarks pesados decaem todos os léptons pesados decaem toda anti-matéria desaparece E por aquele tempo, quando o universo tinha só um segundo de idade, prótons e nêutrons já estavam se juntando para formar o mais leve núcleo atômico. Espere! Você pode diminuir o ritmo e tentar novamente? Certamente Diana. Você pode me dizer a diferença entre força e matéria? Claro! A matéria é a substância que você pode segurar em sua mão, ou, pelo menos, visualizar segurando em sua mão. E força é algo que atua na matéria para movê-la, alterá-la ou reagir - uma ação. O ar é matéria, mesmo que você não possa vê-lo! A menos que você esteja em Los Angeles. Muito bem! Agora, considere um pedaço de matéria, e imagine separando-a até os seus constituintes básicos... as partículas que a criaram. Abaixo, os átomos, e, mais abaixo, prótons, nêutrons e, finalmente, os quarks e elétrons. Se suas mãos fossem pequenas o suficiente, você poderia segurá-los nelas bem. Então, estas partículas passariam no seu (segure-a na sua mão) teste de matéria. E seriam declaradas matéria. Mas neste nível minúsculo, as coisas ficam pouco distintas... Veja isto. Como nós separamos a matéria até a menor escala, nós poderemos passar através do níveis de estrutura que só são possíveis por causa das forças que mantém estas estruturas juntas. O próton e o elétron, por exemplo, são atraídos um para o outro e esta força de atração é a que segura eles juntos dentro do átomo. Mas, o quê causa realmente esta atração? Como faz o elétron para saber que o próton está lá, e o quê puxa ele para o próton? Como o elétron sabe não ser atraído para o nêutron? A resposta é que o elétron e o próton preenchem o espaço à volta com incontáveis milhões de minúsculas partículas que tem só a mais efêmera existência. Porque é eletricamente neutro, o nêutron não preenche o espaço com estas partículas. Estas partículas tem vida breve e desaparecem... e só serão trocadas por outras produzidas pela partícula mãe Nesta escala, uma minúscula quantidade de energia que é necessária para a existência delas, pode ser criada do nada. Mas elas também podem desaparecer em instantes, porque a energia usada para criá-las só pode existir por um breve instante! Você pode imaginar estas partículas virtuais como bolas amarradas á partícula mãe por um elástico e, subitamente de volta à partícula mãe, quando elas desaparecem. Se uma, ou mais delas, conseguir invadir sobre o território de outras partículas virtuais, amarradas a outras partículas mãe, elas podem se entrelaçar e serem trocadas. Tal troca é sentida pela partícula mãe como uma força. Estes campos de partículas virtuais envolvendo a partícula mãe são criados em padrões bem específicos e preenchem o espaco em volta de uma maneira bem definida e que os cientistas habilidosamente denominaram... CAMPOS. As partículas virtuais são chamadas de carreadores ou mediadores de força. Os cientistas reconhecem quatro tipos distintos de campos de força e todos eles funcionam através do mecanismo descrito acima. Você está familiarizado com duas destas forças. Gravidade e Eletromagnetismo trabalham na escala que nós encontramos na nossa vida diária. Uma terceira força faz os quarks colarem-se juntos em prótons e nêutrons, e um resíduo mínimo desta força faz com que os prótons e os nêutrons fiquem colados juntos no núcleo do átomo. Esta força é chamada Força Forte ou, às vezes, Força de Cor. A quarta força atua na radioatividade e é chamada Força Fraca. As partículas virtuais que constituem estes campos e que são trocadas em cada força são chamados de bósons de gauge, e cada uma das quatro forças tem o seu próprio bóson de gauge. Dentro de limitações, a energia e a massa podem ser criadas a partir de nada do espaço-tempo, mas apenas por um breve instante. E quanto mais energia e massa estas partículas virtuais têm, mais curto deve ser o tempo que elas podem existir antes de se remeterem de volta para a partícula mãe. Bósons gauge mais leves podem existir por um longo tempo e, por sua vez, podem ir mais longe da partícula mãe, antes de deverem retornar. Então, o alcance de uma força é diretamente relacionado à massa de seu bóson de gauge. O fóton é o bóson de gauge para a força eletromagnética, e o gráviton é a partícula gauge para a gravidade. Ambas estas partículas têm pouquíssima massa e então o alcance destas duas forças é ilimitado. A Força Forte é muito mais complexa. A propriedade de carga responsável pela força entre quarks vem em três estados distintos ... não em apenas dois como os estados positivos e negativos de carga em eletromagnetismo. Assim, em uma analogia livre com as três cores primárias... vermelho, verde e azul, os três tipos de carga na Força Forte são geralmente referidos como Carga de Cor e são designados vermelho, verde e azul. Desde que a teoria da carga elétrica é apelidada de Eletrodinâmica Quântica ou QED o nome de teoria dos quarks tornou-se "Cromodinâmica Quântica" ou QCD. É interessante notar que todas as partículas observadas são "brancas" A cor nunca é visível e uma vez que o próton e seus primos bariônicos tem, cada um, três quarks as cores possuídas pelos três quarks deve ser cada uma de vermelho, verde e azul, as quais somando dão o branco. E mésons são sempre um par, com um quark e seu antiquark contendo cores de vermelho-antivermelho, ou azul-antiblue ou verde-antiverde ... também combinações que são iguais ao "branco". A Força Forte, certamente deve ter o seu próprio bóson de gauge, e verifica-se que há 8 deles - 8 glúons diferentes que transportam a força da cor E ao contrário do transportadores de qualquer outra força, glúons tem uma propriedade de cor e, portanto, se interagem uns com os outros. Toda vez que dois quarks interagem e trocam um glúon, eles trocam de cor. Também porque os glúons são atraídos um para o outro, é possível ter uma coleção de glúon, que é referido como... ... o que mais ... uma bola de glúon! As interações que resultam da Força Fraca são incrivelmente de curto alcance Elas são efetivas até sobre uma distância menor do que o diâmetro de um próton... e isso implica precisamente que as partículas de gauge da Força Fraca, chamadas de W e Z , são imensamente pesadas. Sobre distâncias pequenas o suficiente e em energias realmente elevadas, as quatro forças são indistinguíveis porque suas partículas de força são, respectivamente, também indistinguíveis. O Modelo Padrão da Física combina QCD com QED E a Teoria da Força Fraca. Ele declara que existem 6 quarks e 6 léptons e doze bósons de gauge, bem como suas antipartículas. Mas apenas os quarks up e down, o elétron e o mais leve neutrino são populosos hoje. No modelo padrão, todo o sistema de matéria e forças, exceto a gravidade, é encapsulado em umas poucas equações simples e está organizado em torno de um núcleo principal conhecido como simetria local de gauge - espantoso! OK, agora você quer me dizer o que você me disse antes, que eu lhe disse para dizer me mais devagar? OK, vamos voltar para o nascimento do universo, as coisas estão quentes. Realmente Quentes! E as coisas estão acontecendo rápido - muito rápido. Para o mais ínfimo incremento de tempo de que é possível falar, de ... 10-43 segundos, a temperatura era de 1032 K e a densidade francamente indescritível. Naquele instante, só havia uma força universal e um tipo de partícula elementar... mas isso não duraria. No final desse momento... ... a gravidade separa-se da união. Aos 10-35 segundos, a força nuclear forte sai da união... ...e isso desencadeia a inflação! O evento onde o universo cresceu instantaneamente em tamanho... de mais minúsculo do que um átomo até um tamanho enorme e desconhecido. Esta expansão, e posterior esfriamento para 1027 graus, permitiu que seis diferentes tipos de quarks se formassem. Aos 10-12 segundos e 1015 graus Kelvin a força fraca e a força eletromagnética se separam e nos temos a quatro forças independentes que conhecemos hoje. Neste ponto todos os seis tipos de léptons se formam, incluindo o elétron. Aos 10-6 segundos os quarks up e os quarks down formam os prótons e nêutrons. Todos os quarks pesados decaem todos os léptons pesados decaem toda anti-matéria desaparece E por aquele tempo, quando o universo tinha só um segundo de idade, prótons e nêutrons já estavam se juntando para formar o mais leve núcleo atômico. Traduzido por Hebert Andrade Ribeiro Filho [email protected]

Video Details

Duration: 14 minutes and 51 seconds
Country: United States
Language: English
Producer: Cassiopeia Project
Views: 124
Posted by: hebertandrade on Feb 10, 2012

This video show the Big Bang and the origin of the chemical elements. This video was translated to Portuguese language by Hebert Andrade Ribeiro Filho at February 18, 2012.
Contact: [email protected]

Caption and Translate

    Sign In/Register for Dotsub to translate this video.