Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

* Search Keyword Location (City, State/Province or Country) Category User Arab Man From Qatar Speaks Out in Support of the West

0 (0 Likes / 0 Dislikes)
Infelizmente, a história dos muçulmanos embaralhou-se com a sua religião Os muçulmanos não são diferentes de outras nações Certas acções dos muçulmanos não condizem com os ensinamentos da sua religião Certas tradições dominaram durante mil anos a sociedade islâmica embora sejam contrárias ao Islão A Shura (consultação) é um princípio louvável do Islão Desde o governo dos quatro justos califas, que durou 30 anos, que a Shura desapareceu da terra dos muçulmanos se bem que precisamos da Shura que nos dias de hoje é sinónimo de democracia o povo tem o direito de eleger os seus governantes e de os responsabilizar Todos estes valores desapareceram com o desaparecimento da Shura Na minha opinião, o desaparecimento do pensamento crítico é que conduziu ao desaparecimento da responsabilidade. Porque razão repetimos os mesmos erros? Apesar das derrotas humilhantes que sofremos no último meio século não aprendemos nada. Não tiramos nenhuma lição de Nakba e das nossas derrotas. Continuamos a repetir os mesmos erros, até ao ponto em que o critério de vitória ou derrota é destorcido. Viu o que aconteceu recentemente no Líbano, por exemplo a guerra de Israel contra o Líbano. Grande parte da população árabe encarou isso como uma vitória, mas na minha opinião não foi uma vitória. Porque se age assim? Por causa da falta de espírito crítico e de responsabilidade. Tome-se Israel como exemplo, Dizemos que Israel é o inimigo e que o odiamos etc, mas devíamos perguntarmo-nos porque razão Israel vence sempre. Porque tem uma tradição de atribuição de responsabilidade. Com tudo aquilo que conseguiram na última guerra, a destruição do Líbano e mais proezas mesmo assim os Israelitas não ficaram satisfeitos , e instauraram uma comissão para responsabilizar o governo? Porquê? Porque o governo não conseguiu uma vitória completa – só 80% em vez de 100%. Nós, ao contrário, continuamos a cantar vitória, tal e qual como fizemos em 1956. Ficamos abalados durante uma década mas continuamos a gritar vitória. Ensinamos história de maneira selectiva, escolhemos os momentos gloriosos de clérigos muçulmanos que enfrentaram heroicamente tirania e injustiça mas esquecemo-nos de apontar que muitos clérigos não são assim. Pelo contrário, sempre apoiaram, justificaram e legalizaram atavismo e tirania Se comparamos com sociedade avançadas verificamos que os seus cientistas, académicos, economistas, e pessoas que conseguiram algo, são as pessoas que desempenham um papel preponderante e não o clero. O clero tem um papel específico, de onde não se devia desviar. Não devia intrometer-se em política ou em áreas fora da sua competência. Hoje em dia vemos clérigos declarar ‘fatwas’ em matéria de economia com respeito à banca, à bolsa, seguros, ou medicina. Por exemplo, o Clero pode afirmar: “tenho a cura para a SIDA. Usem a prática da sangria...” Clérigos podem competir com astrónomos acerca de saber quando começa o período do Ramadão Se os astrónomos dizem que a Lua ainda não apareceu, O Clero diz que sim, que apareceu Há mais de 1000 anos de história que as mulheres são marginalizadas no nosso património que não desempenham qualquer função pública, retiraram-lhes o direito de estudar e não têm o direito de desempenhar uma função na sociedade O nosso património... Mas Dr. Al Ansari, as mulheres no mundo Árabe, especialmente no Golfo, já começaram a desempenhar um papel na sociedade... É verdade, e devia-se agradecer às autoridades por isso ou então à intervenção de dirigentes esclarecidos nos países do Golfo e nos países árabes em geral, não fosse isso as mulheres não teriam obtido qualquer direito. Se tivéssemos baseado todas as nossas esperanças no desenvolvimento das nossas sociedades teríamos muito que esperar. Tudo aquilo que as mulheres obtiveram é graças ao esforço de reformistas, que constantemente exigiram direitos iguais para as mulheres, graças ao apoio de regimes e dirigentes esclarecidos, e deveríamos também mencionar o encorajamento externo e a aproximação entre os povos. Sem isso as mulheres não teriam obtido nenhum direito nas sociedades do Golfo, o obstáculo ao casamento não são os altos custos, o verdadeiro obstáculo é o obstáculo social. O que é que eu quero dizer com isto? Quero dizer que não há aproximação entre homem e mulher. Um rapaz do Golfo não pode ver uma rapariga. É claro que estou a falar em aproximação à maneira islâmica e não ocidental. O Islão não proíbe um encontro de um homem e uma mulher no local de trabalho, na escola, em casa, ou rezando a Deus. Este tipo de aproximação ainda não existe nas nossas sociedades. Há barreiras entre os sexos. Desta forma como pode um homem escolher a sua parceira para a vida? E depois temos o niqab (véu). O niqab é um obstáculo... Como posso casar com alguém que nunca vi o rosto? Impossível. Você imagina que seja permitido às mulheres governarem? Seria possível um destes dias uma mulher tornar-se presidente de uma república árabe? Espero que sim, Tanto quando pude entender os textos religiosos, Não há texto que categoricamente exclua a mulher de ser president ou primeiro-ministro, ou ter outro cargo de comando. De maneira nenhuma. Todas as questões políticas, económicas, administrativas e científicas do nosso tempo eram desconhecidas para os companheiros do Profeta Não estavam sentados em cadeiras, à frente de câmaras, Não tinham mass-média, nem TV por satélite. Será que isso prova que não podemos usá-los? O facto que algo não existia no passado Não significa que seja proibido... “O amigo muçulmano dos EU” – foi assim que o New York Times o nomeou, quando o colocou numa lista dos mais notáveis pensadores deste mundo. Agrada-lhe a ideia de ser chamado “o amigo muçulmano dos EU”? Porque não, quando os nossos países, os nossos regimes e os nossos governos dia sim dia não declaram que a nossa aliança com os EU e outras super-potências é estratégica? Quem é que defende o Golfo? Quem é que desenvolve a nossa próspera economia? Sem as nossas estreitas relações com essas super-potências – especialmente os EU - Nós não poderíamos ter esta prosperidade económica Veja os países à cabeça das hostilidade contra os EU Veja a situação económica e monetária deles As moedas deles não valem nada.

Video Details

Duration: 9 minutes and 16 seconds
Country: Qatar
Language: English
Genre: None
Producer: Memri TV
Director: Memri TV
Views: 193
Posted by: carmo da rosa on Mar 20, 2009

Dr. Abd Al-Hamid Al-Ansari
former dean os Islamic law of Qatar University

Caption and Translate

    Sign In/Register for Dotsub above to caption this video.