Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

Edmund Kemper - Serial Killer - Documentary - [part 1]

0 (0 Likes / 0 Dislikes)
Era o começo de 1970 a paz, o amor e o rock ‘n’ roll vieram para Santa Cruz, Califórnia. Mas com essa cultura e bons momentos. veio um inimaginável terror havia muitas drogas à época E as pessoas estavam pegando-as em todos os lugares. Jovens californianas, começaram a desaparecer. Falei com todas antes de matá-las. ele as desmembrou. Matanças sem razão por mais de um ano. estava um clima de grande medo na época. e finalmente quando o monstro foi desmascarado, os policiais ficaram “estarrecidos" esse homem era o cara na qual todos nós curtíamos a sua companhia... eles foram enganados por Edmund Kemper, o assassino “co-ed”. Em um domingo de páscoa em 1973, polícia em Santa Cruz, Califórnia, recebeu uma ligação de um telefone público Na linha estava Edmund Kemper Um residente de Santa Cruz, que os policiais conheciam como o “grande Ed”. Esse apelido era apropriado, pois ele media cerca de 2,06 m de altura e pesava aproximadamente 136 kg. ele era uma figura muito conhecida em várias áreas de Santa Cruz, uma delas era um bar chamado “Sala do Júri”, que era um local muito freqüentado pelos policiais, então eles o conheciam. O companheiro de bar, dos policiais, estava ligando para contar que havia cometido, duplo homicídio. nunca me passou pela cabeça que ele pudesse fazer o que ele disse que fez. Essa ligação era o começo de uma chocante confissão e foi o fim da linha para o homem que os jornais de Santa Cruz denominavam o assassino "CO-ED" Edmund Kemper nasceu em 18 de dezembro de 1948 na Califórnia. . Ele era até então o filho único do casal. O pai de Edmund era um homem alto, que se distinguiu atrás das linhas inimigas na Segunda Guerra e conseguiu dar uma vida confortável para sua família. mas sua mulher fez de sua vida um tormento. o pai e a mãe de Kemper tinham um relacionamento difícil, sendo que a mãe era mais forte e mais dominadora. E era triste, porque ele (pai) não era. a mãe reclamava em razão do dinheiro e criticava o pai por seu relacionamento com Edmund. Ela dizia que ele era mole com Edmund e duro com sua filha O pai de Kemper se sentia preso, e faria qualquer coisa para sair de casa, até mesmo pegar um emprego testando armas nucleares no sul do pacífico: ele (pai) realmente não era parte do cenário. ele deixou a família pelo bem 1957 o jovem Edmund ficou com a mãe, que era mais difícil com o filho do que foi com o seu marido. ele (Edmund) descreveu sua mãe como muito controladora, malvada, pessoa impossível de agradar. que estava em cima dele basicamente desde o dia em que ele nasceu. desde criança, o grande Ed era largo para sua idade e por isso era alvo constante de provocação de sua família e colegas de classe. Ele fala frequentemente sobre ser tão grande, não se enturmar, não ter amigos, por causa de seu tamanho e seus pais. Edmund era isolada na escola, desfocado, perdido no seu mundo negro o jogo preferido de Ed era a câmara de gás, que ele brincava com sua irmã menor ela jogaria o dispositivo de gás (algo do gênero) no quarto e ele fingia que morria dentro de uma câmara de gás. e quando a criança (kemper) se apaixonou por uma professora, fez uma “torção desagradável”? também falou com sua irmã menor sobre querer dar um beijo na professora. e ela disse “por que você não dá?” e ele respondeu “eu teria que matá-la primeiro”. ele não queria só beijá-la como pessoa, ele queria primeiro cortar a cabeça dela fora e depois beijá-la. primeiro essas tendências violências começaram a ser descontadas nas bonecas de sua irmã, tirando suas cabeças. Mas como um adolescente, a violência aumentou. primeiro eu comecei a destruir objetos inanimados, depois eu comecei a matar cachorros e gatos. pegou um gato no jardim e o enterrou vivo. . E depois que o gato já estava morto, ele pegou o gato e o levou ao seu quarto, para brincar com o bichano a mãe de Edmund estava alarmada com o comportamento estranho “disturbado” do filho, e o forçou a dormir no porão, longe da família. Ed se retraiu para um mundo negro. kemper: "meu mundo de fantasia era bem legal e morno, mas essa minha retração do mundo era o meu verdadeiro eu, o mundo real." A vida com sua mãe se tornou insuportável e aos 15 anos ele fugiu para morar com seu pai. ele era rejeitado continuamente em casa e, então, ele vai para casa de seu pai que o acolheu,. mas por pouquíssimo tempo, pois a mesa vira contra ele de novo. o pai de ed tinha uma nova mulher e enteado Quando ed percebeu que teria que dividir a atenção de seu Pai, ele se tornou invejoso ele estava lá por só um mês quando o pai dele o mandou de volta. a mãe de ed não queria um adolescente difícil em casa e mandou o filho com 15 anos, para morar com seus avós paternos. Os avós viviam em uma fazenda. a avó dele era uma ? para a vida do garoto e o avo dele trabalhava para o departamento da rodovia. o avo sofria as primeiras etapas da demência e sua avó era uma mulher difícil. a verdadeira dificuldade emocional dele (ed) era com sua avó acho que isso se deve parte ao fato de que em toda sua vida teve dificuldade de lidar com mulheres. ela estava na cozinha e ele estava com um rifle, e ele veio por trás dela e atirou nela uma vez na cabeça e eu acredito que atirou mais duas vezes e a esfaqueou várias vezes. Esse é um crime de fúria, porque ele não podia matá-la o suficiente e arrastou o cadáver até o quarto. Só alguns minutos depois ele ouviu a camionete de seu avô chegando. ele também atirou uma vez na cabeça de seu avô com o rifle e esperou que ele sangrasse até morrer. ele ligou para a mãe depois de ter matado os avós paternos e simplesmente falou “mãe, eu acabei de matá-los, o que devo fazer?” e ela respondeu “chame os policiais”. Então ele ligou para a polícia relatando e ficou esperando pelos policiais. quando os policiais chegaram, acharam Ed calmo, sentado em frente à casa. ele disse que fez aquilo para ver como se sentiria as autoridades californianas não conseguiam acreditar que um garoto de 15 anos seria capaz de tal conduta. . Então internaram Ed no Atascadero State Hospital com a esperança de que ele poderia ser tratado. Longe da cura, o tempo de Kemper lidando com aquele ambiente de psiquiatria o ensinou a coincidir com suas demências pessoais. No hospital, o diagnostico dos médicos era esquizofrenia paranóica. E, surpreendentemente, o menino que mal passou pela escola provou ser muito inteligente. Kemper não era usual, ele tinha um QI alto, 136, de um gênio, e ele usou isso para tirar vantagem. quando eles me ?? e disseram “escute você é uma pessoa, um ser humano, você é inteligente!” enquanto todo mundo sempre me falava o quão estúpido eu sou. Edmund era esperto demais para conciliar sua demência interior Ele manteve seus pensamentos mais negros escondidos.

Video Details

Duration: 10 minutes and 5 seconds
Country: United States
Language: English
Producer: jjkjhgff
Director: fftfdsaf
Views: 293
Posted by: andreiahertel on Feb 23, 2011

Documentary about Edmund Kemper.

Caption and Translate

    Sign In/Register for Dotsub to translate this video.