Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

Edmund Kemper - Serial Killer - Documentary - [part 2]

0 (0 Likes / 0 Dislikes)
eu estava tentando cuidar do meu pequeno mundo vicioso e de mim. Eu não me atrevia a falar nada sobre isso ou trazer a tona, para que não descobrissem O inteligente, pequeno homem ajudou até mesmo médicos no laboratório de psicologia. Lá ele os auxiliou em exames psicológicos. Em contato com os exames, Ed memorizou as questões dos testes psicológicos e, principalmente, as respostas que os psiquiatras estavam procurando. eu aprendi tudo lá, naquele departamento ele memorizou as respostas de 28 exames psicológicos diferentes. “então quais respostas eu teria que dar para eles pensarem que eu não sou insano?” no meu teste tive que fingir meus sentimentos, meu pequeno mundo. Então eu tive que mascarar aquilo. ed se tornou um mestre da manipulação aprendendo a criar uma personalidade que pudesse funcionar no mundo exterior. ele intencionalmente fez com que os psiquiatras acreditassem que ele era normal. depois de 4 anos, os psiquiatras de Atascadero decidiram que Ed estava pronto para retornar à sociedade, mas os psiquiatras não queriam que ele ficasse na custodia de sua mãe. eles não queriam que eu me associasse com ela, eles foram muito ávidos sobre isso. mas as autoridades californianas decidiram diferente. e o mandaram para a casa de sua mãe. (provavelmente foi o que as autoridades disseram) ela é uma senhora legal, maravilhosa e vai te ajudar. a mãe de kemper se mudou para um pequeno subúrbio perto de Santa Cruz trabalhava para a Universidade da Califórnia Santa Cruz. Ela acolheu seu filho, mas a relação rapidamente ficou salgada de novo. eu não preciso dela para me colocar nos trilhos, o jeito dominante dela... eu era um homem crescido, tinha 21 anos, era um adulto. Eu, finalmente, pela primeira vez em minha vida exigia uma medida mínima de respeito sobre mim era 1969, durante os 4 anos de Ed em Atascadero o mundo mudou Sexo, drogas e rebelião. se tornaram as normas para os jovens antes de ele ir (ao hospital), as coisas eram muito mãe e torta de maçã e se tinha as famílias organizadas, esse tipo de coisa Santa Cruz estava cheia de estudantes em rebelião Ed se revoltava com esse tipo de comportamento desrespeitoso. se Edmund Kemper fosse para um campus, aquele era o lugar onde qualquer coisa acontece, eu acho que isso é uma coisa muito difícil para uma pessoa que realmente queria uma estrutura imposta naquilo. querendo colocar o mundo no seu lugar, Ed sonhava com uma carreira policia os arquivos para que seus crimes não o desclassificassem. Mas o seu tamanho excedeu aos regulamentos ele tinha aproximadamente 2,06 m e pesava cerca de 136 kg, sendo que isso o colocou fora dos requisitos para a profissão, ficando impossível para ele. eventualmente pegou um emprego em uma construção no departamento californiano de rodovia. ele era forte como um cavalo e eu acho que ele gostou da cultura do trabalho, você sabe, o trabalho físico. como ed não podia ser um policial, ele encontrou um jeito de ficar perto dos policiais ele sairia para beber no Jury Room, que era um bar onde os policiais e advogados iam, e eles conheciam Ed. os policias no bar conheciam o cara de fala mansa e os acham um gigante gentil policias adoram falar sobre o que fazem e kemper era esperto o bastante para ganhar a confiança deles e entrar no mundo deles. ed guardou seu dinheiro e com a permissão de seu oficial da liberdade condicional deixou a casa de sua mãe e se mudou para um apartamento em Alameda, Califórnia, 19 minutos de Santa Cruz. Livre de sua mãe, a vida de kemper parecia normal Seu passado negro parecia uma memória distante. Mas diferente do que os médicos persuadidos pensavam, de que ed tinha sido curado, sua demência se mantinha por baixo da superfície. Logo, os desejos do distúrbio de kemper começaram a controlá-lo novamente. E nenhuma mulher estaria salva Com 15 anos, Edmund Kemper foi para o Atascadero. Mental Hospital por ter matado seus avós. Um modelo de paciente, um gênio artista, ele persuadiu os médicos para que pensassem que ele estava curado. Depois de cumprir sua sentença de 4 anos, , Ed foi solto em 1969 e pareceu estar lidando com uma vida normal. Ele trabalhava em construções e se mudou para um apartamento Ele até mesmo fez amigos policiais em um bar local. Mas as aparências estavam enganando. A demência suprimida de Kemper estava pronta para reaparecer. muitos serial killer se sentem inferiores e esse sentimento de inferioridade alimenta fúria, alimenta um pensamento de que a única coisa que podem fazer é usar essa fúria no mundo exterior para controlá-lo. a violência é a resposta para a fúria de Ed, especialmente para seu intenso ódio da mãe. Sua tormentosa relação com ela, fixou um padrão para sua vida Com 23 anos, ele tinha medo de mulheres, ele se sentia sozinho, estranho e furioso. Assim, violentas fantasias surgiram. E na primavera de 1972, o impulso dos seus desejos aumentaram o serial killer é experiência.... de parte do que ele estava pensando, planejando as coisas. nos últimos 3 anos, ele passou tempo nas rodovias californianas observando os “mistos” (provavelmente jovens em idade de escola) Ed os observava pacientemente. Ele deu carona para cerca de 150 garotas e aprendeu como conversar com elas como ganhar sua confiança, saber seus pontos fortes e fraquezas. Assim ele estruturou um plano. sair e desenvolver a técnica para o sucesso: dar carona a mulheres é importante, então, deve-se praticar isso muito, para então praticar o diálogo em 7 de maio de 1972, kemper estava pronto Ele arrumou seu carro para que o passageiro não pudesse abrir a porta pelo lado de dentro. uma vez que você entrou no carro, a única forma de sair dali era passando por ele, e você não pode passar por Edmund kemper aquela noite ele delimitou duas garotas de 18 anos. Mary Ann Pesce e Anita Luchessa estavam em frente ao seus dormitórios e queriam visitar seus amigos na Universidade de Stanford. todo mundo iria ??....., e era a coisa a se fazer. Mary Ann e Anita nunca chegaram a Stanford Kemper levou de carro as garotas à uma estrada deserta e suja. Vários Km ao norte do destino por elas intencionado. ele falou para uma das garotas, sair do veículo e a colocou no porta-malas. Em sequência, colocou um saco plástico na cabeça da outra garota, a fim de sufocá-la. Mary Ann pisou para trás enfurecendo Kemper, que começou a esfaqueá-la repetidamente. Depois, ele corta a garganta de Anita Mas não era matar o que ele desejava Ele trouxe ambos os corpos para seu apartamento em Alameda California. Ele estuprou os corpos. serial killers precisam ter rituais, porque as performances dos rituais são muito importantes pra eles, uma vez que os dá conforto, um padrão do que fazer. então, ele desmembrou os corpos e colocou em sacos plásticos Estudantes fujões era comuns. Então, a polícia inicialmente não deu bola ao sumiço de Mary Ann e Anita. O pai de Anita buscou a filha por meio de um investigador particular, flyers, posters e anúncios nos jornais, mas nada encontrou Então, um mês e meio depois do desaparecimento das garotas. a cabeça de Mary Ann foi encontrada nas montanhas de Santa Cruz. e tudo o que eles encontraram foi a cabeça de que identificaram ser de Mary Ann

Video Details

Duration: 10 minutes
Country: Brazil
Language: English
Producer: jfhgdts
Director: ksdhdstbd
Views: 206
Posted by: andreiahertel on Mar 7, 2011

documentario ed kemper

Caption and Translate

    Sign In/Register for Dotsub to translate this video.