Watch videos with subtitles in your language, upload your videos, create your own subtitles! Click here to learn more on "how to Dotsub"

Edmund Kemper - Serial Killer - Documentary - [part 3]

0 (0 Likes / 0 Dislikes)
Os registros dentários confirmaram sua identidade. Enquanto os residentes de Santa Cruz liam as notícias dos assassinatos brutais, Kemper preparava-se para atacar de novo. Numa noite de setembro ele parou num ponto de ônibus e ofereceu carona para Iko Kuu, uma garota de 15 anos. Ela era muito pequena e muito bonita, filha de pai coreano e mãe latina. Kemper levou Iko para um local remoto, ele disse a ela que era um seqüestro e ela ficou histérica Kemper quis ganhar a confiança da vítima, então ele diz a ela que não vai matá-la. Eu ia me matar e levar você comigo, mas agora eu só quero conversar. Então eles começaram a conversar e negociar, ele saiu do carro para pegar algo no porta-malas, mas ele trancou a porta por engano, então aqui está ela trancada dentro do carro, viva e bem, e ele está do lado de fora. Ele finalmente cometeu um erro. Se a vítima conseguisse mantê-lo fora do carro ela poderia escapar. Edmund Kemper estava prestes a ser pego. Depois de passar 4 anos de sua juventude em um instituto californiano para dementes, o foco de Edmund Kemper era aprimorar suas técnicas de sedução, e preparação para agir de acordo com suas fantasias brutais de ritual assassino. Na primavera de 1972, ele seqüestrou e brutalmente assassinou duas mulheres, então violentou e mutilou seus corpos. E em setembro ele atacou de novo, seqüestrando e matando uma garota de 15 anos de um ponto de ônibus; ele levou a garota para um lugar fora de Santa Cruz, enquanto se preparava para matar Iko, ele saiu do carro e acidentalmente se trancou para fora do carro, com sua vítima a salvo dentro do carro, Kemper cometeu seu primeiro erro. Então lá está ela a salvo dentro do carro e ele está do lado de fora, mas Iko cometeu um erro fatal, ela deixou que ele voltasse a entrar no carro, ela estava dentro do carro com o próprio diabo, ela não tinha chance alguma. Era como Kemper disse uma vez: Assim que elas tocam a maçaneta do meu carro, suas vidas pertencem a mim. Depois de fazê-la ficar inconsciente, ele estuprou-a, então ele a estrangulou com seu próprio cachecol. De volta em seu apartamento ele desmembrou o corpo e deixou os restos em várias localidades desertas. Com este assassinato Kemper cruzou uma linha. Agora, mais do que nunca Kemper tinha que reprimir sua verdadeira natureza. Um dia depois de ter matado Iko, ele foi a sua consulta de rotina com seu psiquiatra; a cabeça de sua vítima esta no porta-malas de seu carro. No mundo lá fora, Edmund parecia normal. Ele estava livre para focar no seu desejo de matar. Ele queria voltar a sociedade e queria machucar..... a personalidade de Edmund permitia que ele lidasse com seu sentimento de pouco valor e baixa auto-estima, sentimentos estes que ele culpava a mãe por tê-los. Mesmo depois que ele se mudou da casa dela, Kemper dizia que ela dominava a vida dele; O monstro da minha vida, o diabo da minha vida foi minha mamãe; os insultos e as marcas de criança, o jeito que insultava meus amigos. Havia somente uma coisa que o fazia sentir-se forte matar mulheres e violentar seus corpos. Edmund já havia atacado três vezes. e agora tinha o gosto por matar. Mais corpos mortos começaram a aparecer em Santa Cruz; o público já começava a ficar em pânico. Havia alertas sobre as pessoas não pegarem carona, pois esta era a forma como o assassino atraía suas vítimas, foi um momento muito assustador. E para a surpresa da polícia, haviam de fato dois serial killers atacando em Santa Cruz. O segundo assassino era Herbert Mullin, um sociopata que acreditava que seus assassinatos preveniam terremotos. Mullin atacou por quatro meses e fez treze vítimas. Nós nunca tivemos nada parecido com isso antes em Santa Cruz e esperamos nunca mais ter. Ele matou um homem cortando a grama, ele matou homem andando na rua, ele matou uma mãe com dois filhos, matou quatro campistas. É difícil imaginar o clima de medo e pânico que envolvia Santa Cruz. Com a prisão de Mullin, a polícia esperava que os assassinatos iriam parar. Mas Edmund Kemper ainda estava à solta. Ainda vivia suas fantasias perturbadoras, lutando contra seus demônios interiores. Ainda seqüestrava, matava e mutilava jovens mulheres. E logo ele sairia atrás do maior demônio de todos. No outono de 1972, Edmund Kemper, 24 anos, já era um consagrado serial killer. Suas vítimas eram jovens caroneiras, seu método era seqüestrar, estrangular por sufocamento. Kemper não parava ao matar ele fazia sexo com os corpos de suas vítimas e então os desmembrava. Já havia quatro meses desde o terceiro assassinato de Edmund. Ele voltou a morar com a mãe que ele odiava, após uma discussão com ela, ele só tinha a vontade de matar em mente. Em 8 de janeiro de 1972 ele saiu para comprar uma arma calibre 22.

Video Details

Duration: 10 minutes
Country: Brazil
Language: English
Producer: kjsdfsanf
Director: kjhfisdu
Views: 225
Posted by: andreiahertel on Mar 7, 2011

documentariuo ed kemper

Caption and Translate

    Sign In/Register for Dotsub to translate this video.